Descanso merecido: Pousada e Hotel em São Roque – Veja onde se hospedar na cidade

0
Confraria Colonial Hotel próximo a São Roque. Foto: Divulgação
Confraria Colonial Hotel próximo a São Roque. Foto: Divulgação

São Roque é uma simpática cidade localizada no interior de São Paulo, a cerca de 60km da capital. É um destino perfeito para quem quer fugir do agito de São Paulo e mesmo assim encontrar atrações super surpreendentes, valendo a pena para passar um fim de semana ou feriado, já que também não faltam boas pousadas e hotéis em São Roque para se hospedar. 

Entre as atrações, a Estrada do Vinho é uma das maiores da região, incluindo diversas vinícolas para ir visitar, como a Vinícola Goés, além de complexos de restaurantes e entretenimento, como a Vila Don Patto. Além disso, São Roque possui o Ski Mountain Park e o Catarina Fashion Outlet, com lojas nacionais e internacionais.

+ Opções de hotéis e pousadas em São Roque

Por isso, se puder, vale a pena ficar hospedado em São Roque por pelo menos 1 a 2 noites, para poder aproveitar bem as atrações da região. Veja abaixo então essas dicas de pousadas e hotéis em São Roque para se hospedar. Vambora!

Pousada e Hotel em São Roque: veja onde ficar

Fizemos uma seleção dos melhores hotéis e pousadas em São Roque para se hospedar. Há desde opções super luxuosas até pousadas com preços mais baixos, mas mesmo assim ótima infra estrutura e serviços. Confira abaixo:

1-) Hotel Villa Rossa

Hotel Villa Rossa em São Roque. Foto: Divulgação

Hotel em São Roque super famoso, o Villa Rossa é também considerado um dos melhores da região. É formado por 85 apartamentos e 18 lofts, incluindo uma grande área de lazer, com piscina, restaurante, quadras, etc.

É um hotel perfeito para ir em família, já que possui recreação infantil, mas também ótimo para ir a dois, já que tem lofts, com piscina privativa, numa área de 110m², totalmente privativo. A decoração tem toques modernos mas é bem aconchegante.

+ Veja aqui preços, datas disponíveis e para reservar o Hotel Villa Rossa em São Roque.

2-) Pousada Sitio e Terra

Pousada Sitio e Terra. Foto: Divulgação

Formado por diversos chalés que recebem de 2 até 6 pessoas, a Pousada Sitio e Terra é imensa, com 52 mil metros quadrados.

piscina, trilhas, horta, enfim, um lugar super espaçoso para ficar mais perto da natureza!

+ Veja aqui preços, datas disponíveis e reserva na Pousada Sitio e Terra em São Roque.

3-) Stefano Hotel

Stefano Hotel em São Roque. Foto: Divulgação

Para quem prefere uma maior estrutura, o Stefano é um hotel em São Roque que pode ser uma ótima opção para ir em família ou com amigos.

O hotel possui piscina, área de lazer e estrutura maior para receber os visitantes, com bons preços, além de restaurante.

+ Veja aqui preços, datas disponíveis e reserva no Stefano Hotel em São Roque.

4-) Pousada Acalanto

Pousada Acalanto. Foto: Divulgação

Outra pousada com chalés privativos em São Roque, a Pousada Acalanto fica numa área cercada de natureza e com bangalôs espaçosos. É um ótimo lugar para ir a dois!

A pousada ainda conta com piscina e café da manhã super bem servido, já incluso no valor dasnas diárias. Lugar super acolhedor e romântico!

+ Veja aqui preços, datas disponíveis e reservas na Pousada Acalanto em São Roque.

5-) Confraria Colonial Hotel Boutique

Confraria Colonial Hotel Boutique. Foto: Divulgação

Bem próximo de São Roque e suas atrações, mas no município ao lado, de Mairinque, fica o Confraria Colonial Hotel Boutique. É um hotel rodeado pela Mata Atlântica e com um estilo mais tradicional.

Possui uma grande estrutura, com piscina, SPA, bar, restaurante, além de diversas opções de quartos, incluindo alguns com banheira de hidromassagem.

É uma opção de hospedagem bem charmosa e luxuosa, mas sem ostentação, combinando bem com o clima natural e rústico da região.

+ Veja aqui preços, datas disponíveis para reservar o Confraria Colonial Hotel Boutique.

Quais dessas opções de pousadas e hotéis em São Roque você gostou mais? Deu para ver que há hospedagens para os mais diversos bolsos e estilos!

+ Mais hotéis e pousadas em São Roque

Como falamos acima, pela proximidade com São Paulo, dá para visitar São Roque facilmente num bate e volta de um dia da capital, mas pela variedade de atrações, bem como pelas ótimas opções de hospedagens, pode ser um destino bem legal perto de São Paulo para aproveitar num fim de semana e feriado. Vambora?

*** Veja mais dicas de SÃO ROQUE:
Vinícola Goés em São Roque: veja como visitar!
Conheça a Vila Don Patto, na Estrada do Vinho em São Roque
7 cidades próximas a São Paulo para conhecer num final de semana ou feriado

Relato de viagem: 6 lugares para visitar em Goiás

0
Lista de lugares para visitar em Goiás, perto de Goiânia e Brasília, pelas dicas da Karol Mercez! Foto: karol.mercez

Goiás, no centro oeste do Brasil, é um estado repleto de belezas naturais e história, que poucos turistas brasileiros ainda conhecem. E ao contrário do que muitos pensam, existem muitos lugares para visitar em Goiás, sem ser só  Brasília ou Caldas Novas.

Na verdade, é bom lembrar que o Distrito Federal, onde está Brasília, ainda que tenha suas divisas com grande parte do estado de Goiás, é uma unidade federativa separada, a menor do Brasil, inclusive. A capital do estado é Goiânia e perto dela há diversas cidades e destinos incríveis para se conhecer.

A Karol Mercez, criadora de conteúdo, é de Goiânia e possui um Instagram repleto de fotos inspiradoras, muitas delas de suas viagens pelo estado de Goiás. Por isso, pedimos para ela algumas dicas de cidades próximas a Goiânia para visitar, seja num fim de semana, como num feriado.

A lista de destinos, inspiradora, tem muitos lugares para visitar em Goiás que aposto que muita gente nunca ouviu falar! A gente se surpreendeu muito e já colocou vários na nossa lista para ir logo!

Confira abaixo então esses destinos e cidades próximas a Goiânia pelas dicas da Karol! Vambora!

6 lugares para visitar em Goiás:

1-) Pirenópolis

Pirenópolis. Foto: karol.mercez

Pirenópolis (ou Piri para os íntimos) é uma cidade histórica situada a 130km de Goiânia e 150km de Brasília.

Os casarões coloniais do séc.XVIII, com portinhas e janelas coloridas, as ruas de pedra e as igrejas esbanjam charme por todo o centro histórico, que foi tombado pelo IPHAN em 1989.

Tire uma tarde para passear pelas ruas cheias de história, visitar as lojinhas de produtos artesanais e tomar um café no Pé di Café ou do Café Pandoro.

À noite todo mundo se encontra na rua do lazer, onde ficam os principais bares e restaurantes da cidade. O que não falta é comida gostosa e boa música! Recomendo a pizza quadrada da Pizzaria Trotamundus, os drinks do Restaurante Maiale e o risoto do Empório do Cerrado.

Pirenópolis também conta com uma estrutura completa de hotéis e pousadas para todos os momentos, gostos e bolsos.

Hotel em Pirenopolis
Hotel em Pirenópolis em Goiás. Foto: karol.mercez

E não é apenas a beleza da cidade que chama a atenção dos turistas. Pirenópolis é base para diversas atrações de ecoturismo. Trilhas, rafting e rapel são experiências que você pode ter por lá.

Existem mais de 80 cachoeiras na região e várias delas são situadas em propriedades particulares, mas abertas à visitação. As minhas favoritas são: Cachoeira dos Dragões, Abade, Lázaro e Santa Maria. Consulte o valor da entrada com antecedência, algumas aceitam o pagamento apenas em dinheiro.

2-) Salto Corumbá

Salto Corumbá em Goiás
Outro lindo lugar para visitar em Goiás: Salto Corumbá. Foto: karol.mercez

Quem vai até Pirenópolis não pode deixar de conhecer o Salto situado na vizinha Corumbá de Goiás, que também é uma cidadezinha histórica.

Um ótimo lugar para passar o dia ou um fim de semana, é bem estruturado e conta com restaurante, lanchonete, área de camping e até piscina! Rapel, tirolesa e bóia cross são atividades que você encontra por lá, além das trilhas que levam a 7 cachoeiras. A protagonista é a Cachoeira do Salto, com 50m de queda d’água.

3-) Cidade de Goiás

Cidade de Goiás. Foto: karol.mercez

A 142km de Goiânia fica a antiga capital do Estado de Goiás. A Cidade de Goiás é uma cidade histórica linda, tombada pela UNESCO.

A melhor forma de conhecer o centro histórico é a pé, se perdendo pelas ruas de pedra e encontrando as igrejas do século XVIII, casarões coloniais e pontes charmosas sobre o Rio Vermelho.

As principais atrações são a casa de Cora Coralina, a Igreja Nossa Senhora do Rosário, o Palácio Conde dos Arcos e a Praça do Coreto. Não deixe de experimentar os doces caseiros e o famoso bolo de arroz do Mercado Municipal.

O evento mais importante da cidade é a Procissão do Fogaréu, que acontece anualmente na madrugada da quinta-feira santa.

4-) Chapada dos Veadeiros

Vale da Lua na Chapada dos Veadeiros. Foto: karol.mercez

A Chapada dos Veadeiros é um paraíso goiano situado a 428km de Goiânia. Para acessar, o aeroporto mais próximo é o de Brasília.

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Patrimônio Mundial Natural da UNESCO, fica entre as cidades de Alto Paraíso, São Jorge e Cavalcante.

Para visitar a maioria das atrações, é necessário contratar um guia local.

As cachoeiras de águas azuis, como a de Santa Bárbara e Santa Barbarinha ficaram conhecidas no Instagram e atraem turistas de todo o mundo.

A Chapada dos Veadeiros é um dos lugares em Goiás mais famosos para se visitar! Foto: karol.mercez

Outra atração imperdível é o Vale da Lua. Uma trilha de fácil acesso te leva até esse lugar com formações rochosas incríveis, criam uma paisagem parecida com a superfície lunar. Aproveite para se refrescar nas piscinas naturais, de águas cristalinas, que se formam por lá.

O que não faltam são trilhas pelas paisagens exuberantes do cerrado que, como recompensa, te fazem chegar a cenários surpreendentes com o Mirante da Janela (8km de caminhada, ida e volta) e a Cachoeira do Abismo.

A Karol ainda não foi, mas está na sua lista, visitar também essas cidades e destinos em Goiás:

5-) Parque Nacional das Emas

Local de preservação da fauna e flora do cerrado brasileiro, o Parque Nacional das Emas fica no extremo sul de Goiás, e as cidades mais próximas do parque são: Chapadão do Céu, Mineiros e Costa Rica.

As principais atrações do parque são a observação das espécies dos animais típicos do cerrado, como o tamanduá-bandeira, ema, anta etc., além de fazer passeios de bote, bóia cross, ciclismo e passeio no Carro Safari.

A maioria das atrações são realizadas com a presença de um guia credenciado.

6-) Salto do Itiquira

Localizado no município de Formosa, perto de Brasília, o Salto do Itiquira tem uma queda d’água de 168m de altura, a oitava maior queda do país.

É possível se hospedar no Itiquira Park, um clube aquático que fica há 800m, com vista para o Salto e com estrutura de restaurante, lanchonete, piscina etc.

Gostaram dessas dicas de lugares para visitar em Goiás dadas pela Karol? A gente adorou!

Quem tiver mais dicas de cidades próximas a Goiânia e outros destinos pelo estado, conta aqui para a gente nos comentários. Vambora!

*** VEJA TAMBÉM:
O que fazer em Brasília: roteiro de viagem completo com mapa!
9 destinos gastronômicos no Brasil que dão água na boca
7 cidades próximas a São Paulo para conhecer

Próxima viagem: Novo selo “Turismo Responsável” para retomada de viagens no Brasil

0

O Ministério do Turismo, junto com a ANVISA e entidades de segmentos turísticos, criou um selo para a retomada do turismo no Brasil. Chamado de “Turismo Responsável – Limpo e Seguro”, o selo procura criar protocolos de higienização e boas práticas no combate à Covid-19, para a volta das atividades do setor de modo consciente e seguro, para turistas e prestadores de serviço.

Essa tipo de ação já está sendo feito em outros países, como Portugal, que também criou um selo para empreendimentos e empresas de turismo. Nós falamos mais sobre isso no post “Turismo pós coronavírus – Como e quando voltaremos a viajar?“.

Ao criar o selo, além de regular boas práticas, tal medida procura também deixar o visitante mais seguro para a volta gradual das atividades turísticas. Veja abaixo então, todos os detalhes e principais pontos do selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro”, no Brasil.

Selo “Turismo Responsável”, para retomada de viagens no Brasil

O que é o selo “Turismo Responsável”?

Como falamos acima, o selo “Turismo Responsável” foi criado para orientar empresas de turismo e turistas, de boas práticas e protocolos de segurança para volta gradual da atividade turística no Brasil.

Essas medidas e indicações foram criadas pelo Ministério do Turismo, em conjunto com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e entidades do segmento de turismo no Brasil.

Fazem parte, por enquanto, 15 atividades como: Meios de Hospedagem; Agências de Turismo; Transportadoras Turísticas; Organizadoras de Eventos; Parques Temáticos; Acampamentos Turísticos; Restaurantes, Cafeterias, Bares e similares; Parques Temáticos Aquáticos; Locadoras de veículos para turistas, Guias de Turismo, entre outros.

Principais protocolos de segurança e higiene que devem ocorrer

Para esse selo foram criados protocolos específicos e outros básicos, para todas as atividades. Entre as ações básicas, estão por exemplo:

  • Promover a medição da temperatura de todos os frequentadores na entrada do estabelecimento;
  • Uso de máscaras no atendimento;
  • Disponibilizar álcool a 70% em locais estratégicos como: entrada do estabelecimento, acesso aos elevadores, balcões de atendimento, para uso de clientes e trabalhadores;
  • Providenciar o controle de acesso e a organização das filas para que seja respeitada a distância mínima de 2,0 (dois) metros entre as pessoas.

Como medidas específicas, para restaurantes e bares, por exemplo, será preciso limpar as superfícies das mesas e cadeiras, sempre que um cliente deixar o local.

Como solicitar o selo “Turismo Responsável”

O selo pode ser solicitado de forma gratuita através do site: http://www.turismo.gov.br/seloresponsavel/.

Para ter acesso, as empresas e guias de turismo precisam estar devidamente inscritos no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos) e ler as orientações previstas no protocolo destinado ao segmento em que atua.

Uma vez cumprindo TODAS as orientações (básicas e específicas de cada segmento), o responsável se autodeclara que atende os pré-requisitos e pode baixar o selo e colocar num local visível de acesso aos clientes.

Cada selo terá um QR Code, no qual os turistas poderão ver quais são as medidas tomadas por cada estabelecimento e também denunciar caso alguma delas não esteja sendo cumprida, podendo resultar na revogação do selo para o estabelecimento, pelo Ministério do Turismo.

O selo “Turismo Responsável” já se encontra disponível para empresas, e em torno de 20 dias, poderá ser usado também por guias de turismo.

É preciso lembrar que toda retomada da atividade turística deve seguir as indicações de governos estaduais e prefeituras, através de um plano de reabertura gradual da economia, seguindo dados científicos de cada região. Qualquer reabertura irresponsável e baseada em achismos, sem seguir recomendações, só poderá piorar a situação, aumentando o número de casos e levando novamente ao fechamento de atividades não essenciais, como as turísticas.

Algumas cidades brasileiras, como Foz do Iguaçu, Gramado e Campos do Jordão, por exemplo, já estão fazendo essa reabertura para o turismo. Veja nesse outro post também, como está sendo a reabertura do turismo em diversos países no exterior

Porém, Gramado, por exemplo, já teve uma volta de restrições no dia 15/06, depois da reabertura com o aumento do número de casos. Assim fica aqui a questão: será que já estamos prontos para uma reabertura do turismo no Brasil ou precisamos ainda voltar atrás para ações mais básicas como o controle da doença? O que se tem se visto em muitos lugares pelo mundo é que se feita de maneira ainda muito antecipada, essa retomada tende a gerar um fechamento novamente.

O que vocês acharam então desse selo? Se sentem mais seguros em ir para um local ou usar um serviço turístico que possua ele? Conte aqui nos comentários. Vambora!

*** VEJA TAMBÉM:
Fim da quarentena e retomada do turismo: veja como está sendo em diversos países
Turismo pós coronavírus: como e quando voltaremos a viajar?
Cancelamento de reservas e eventos: veja as novas regras devido ao Coronavírus

Próxima viagem: 7 cidades próximas a São Paulo para conhecer

2
Lavandario de Cunha
Por do sol no Lavandário de Cunha. Foto: LG/Blog Vambora!
Lavandario de Cunha
Por do sol no Lavandário de Cunha. Foto: LG/Blog Vambora!

Existem diversas cidades próximas a São Paulo para conhecer, com atrações e paisagens surpreendentes. Com o turismo nacional cada vez mais em alta, devido ao coronavírus, e sendo a opção mais viável para grande parte dos brasileiros, esses destinos devem ser cada vez mais visitados.

Perfeitos para ir num fim de semana ou feriado, são ótimas opções de lugares para quem quer viajar para destinos próximos mas mesmo assim descobrir atrações novas, ver paisagens bonitas e conseguir descansar.

+ Veja preços de aluguel de carro em São Paulo

Fizemos então uma seleção cidades próximas a São Paulo para conhecer, todas num raio de menos de 250km de distancia da capital. Tem desde destinos românticos, até outros perfeitos para viajar em família e com amigos. Confira abaixo essas dicas de destinos para viajar perto de São Paulo! Vambora!

7 Cidades próximas a São Paulo para conhecer

1-) Campos do Jordão

Restaurante Baden Baden
Região de Capivari em Campos do Jordão. Foto: GC/Blog Vambora!

Campos do Jordão é um dos destinos de inverno mais famosos e visitados do Brasil. Localizada na Serra da Mantiqueira, no interior de São Paulo, a cerca de 180km da capital, é uma cidade linda e repleta de atrações que podem ser visitadas o ano todo, e não só no frio.

É uma cidade que combina com viagens românticas, com a família ou mesmo com amigos, já que há atrações e hospedagens para todos bolsos e gostos.

Cerejeira no Parque das Cerejeiras em Campos do Jordão
Cerejeira no Parque das Cerejeiras em Campos do Jordão. Foto: GC/Blog Vambora!

Nós viajamos para lá na época do inverno e adoramos. Por exemplo, entre julho e agosto, ocorre em Campos do Jordão a época da florada das cerejeiras, quando a cidade consegue ficar ainda mais linda!

Para saber o que fazer em Campos do Jordão, veja esse post que fizemos com um roteiro completo de atrações para conhecer e também opções de hotéis e pousadas para se hospedar. Veja abaixo mais dicas de Campos do Jordão:

Como chegar em Campos do Jordão e melhor época para visitar
Pousadas e Hotéis em Campos do Jordão para se hospedar

O que fazer em Campos do Jordão: roteiro de viagem completo, para o dia e noite
Onde comer em Campos do Jordão: 8 Restaurantes e bares para ir, sem gastar muito

2-) Santos

Bolsa do Café em Santos, com vista para o mar. Foto: Gino Pasquato
Bolsa do Café em Santos, com vista para o mar. Foto: Gino Pasquato/http://www.museudocafe.org.br/bolsa-oficial-de-cafe

Santos é o destino de praia mais próximo de quem mora ou está em São Paulo. São apenas 72km separando as cidades, num trecho pode ser realizado em menos de 1 hora, pela ótima Rodovia Imigrantes.

Uma das cidades mais antigas do Brasil, além das praias, Santos possui diversas atrações que podem ser conhecidas num bate e volta ou em um fim de semana e feriado prolongado.

Além da praia, outras atividades legais para fazer na cidade são: visitar o centro de histórico com a Bolsa e museu do Café e o Museu Pelé, comer muito bem nos restaurantes de peixes e frutos do mar e conhecer mais da vida marinha no Aquário de Santos.

Há também uma grande quantidade de hotéis, pousadas e apartamentos de temporada em Santos, desde super em conta, até mais luxuosos.

Para quem quiser, também pode ser uma ótima base para conhecer outras cidades litorâneas, como no Guarujá e Bertioga.

3-) Cunha

Chale pousada Barra do Bié
Chalé da Barra do Bié, uma das melhores pousadas em Cunha. Foto: Divulgação

Cunha é uma cidade no interior de São Paulo, repleta de atrações lindas e surpreendes, como o Lavandário! Fica localizada a 235km da capital.

Destino ótimo para ir em casal ou família, nós ficamos impressionados com a beleza e quantidade de atrações na região, que vão desde locais de natureza (incluindo parques e cachoeiras), até artesanato (com cerâmicas lindíssimas) e uma gastronomia de primeira!

Há também uma grande variedade hotéis e pousadas para os mais diferentes gostos e bolsos! A gente ficou na Pousada Barra do Bié, um verdadeiro refúgio na serra e ainda sim bem perto das principais atrações de Cunha e adoramos! Veja abaixo mais dicas de Cunha:

O que fazer em Cunha: roteiro com atrações e passeios
Hotéis e Pousadas em Cunha: cicas de onde se hospedar na cidade
Lavandário de Cunha: todas as dicas para ir conhecer!

4-) Monte Verde

Hotéis e Pousadas em Monte Verde: onde se hospedar nessa linda cidade mineira na Serra da Mantiqueira
Hotéis e Pousadas em Monte Verde: onde se hospedar nessa linda cidade mineira na Serra da Mantiqueira. Foto: GC/Blog Vambora!

Localizada em Minas Gerais, na Serra da Mantiqueira, mas pertinho da divisa com São Paulo, Monte Verde é um destino famoso pelas lindas paisagens, clima tranquilo e boa gastronomia. Querida entre casais, é boa também para ir em família e amigos, já que é repleta de atividades ao ar livre, como trilhas, caminhadas e mirantes de tirar o fôlego!

É uma cidade bem próxima a São Paulo, a somente 166 km de distância, sendo um destino ideal para ir um fim de semana ou feriado prolongado.

Por estar localizada na serra, o clima de Monte Verde tende a ser sempre mais frio, o ano todo. Por isso mesmo, os hotéis e pousadas da cidade procuram ter um clima mais intimista, geralmente bem romântico! Lareiras, banheiras, ofurôs e cafés da manhã exclusivos são presentes na maioria dos hotéis e pousadas da cidade.

Famosa também pela gastronomia, há diversos restaurantes em Monte Verde excelentes! De rodízios de fondue até de comida típica mineira, há muita variedade e qualidade. Prepare-se para comer super bem! Veja abaixo mais dicas de Monte Verde:

Onde ficar em Monte Verde: dicas de hotéis e pousadas
Restaurantes em Monte Verde

5-) Ilhabela

Beach Club DPNY
Clube de Praia do DPNY. Foto: GC/Blog Vambora!

Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, é um destino cheio de surpresas e belezas naturais únicas. Embora ainda seja um destino mais famoso entre paulistanos, há cada vez mais turistas de outros estados descobrindo o local.

A ilha fica a 135 quilômetros da capital e a 140 quilômetros da divisa com o estado do Rio de Janeiro, perto também de Ubatuba e Paraty.

Suas maiores atrações são as praias, mas um dos grandes segredos de Ilhabela é a variedade de programas e passeios que você pode fazer, incluindo muitas cachoeiras lindas, além de clubes, bares e restaurantes super legais.

O ideal é ficar pelo menos 3 dias para curtir tudo com calma e estar de carro. Veja abaixo mais dicas de Ilhabela:

Hotéis e Pousadas em Ilhabela para se hospedar e como chegar
O que fazer em Ilhabela, de dia e a noite
Passeio até a Praia de Castelhanos em Ilhabela, uma das mais bonitas do Brasil

6-) São Roque

estrada do vinho em Sao Roque
Uvas prontas para colheita na vindima. Foto: GC/Blog Vambora!

São Roque fica a apenas 60km da capital e possui atrações surpreendentes. Uma das maiores é a Estrada do Vinho, que faz parte do Roteiro do Vinho na região.

Para quem não sabe, a plantação de uvas e produção de vinho em São Roque começou em meados do século XVII e hoje em dia inclui diversos estabelecimentos: de vinícolas, até hotéis, restaurantes e complexos de lazer, como a Vila Don Pato e a Vinícola Goés.

Pela proximidade, são passeios que dá para fazer facilmente num bate e volta de São Paulo, mas como há diversos ótimos hotéis e pousadas em São Roque, esse é um destino perfeito para conhecer também num fim de semana ou feriado. Veja abaixo mais dicas de São Roque:

Vinícola Goés em São Roque: como visitar e ir na Vindima!
Conhecendo a Vila Don Patto, na Estrada do Vinho em São Roque

7-) Holambra

Cantinhos fofos (e holandeses) pelo Expoflora em Holambra. Foto: GC/Blog Vambora!
Cantinhos fofos (e holandeses) pelo Expoflora em Holambra. Foto: GC/Blog Vambora!

Holambra é outra simpática cidade do interior de São Paulo, há apenas 134km da capital. Local de influência holandesa, devido a imigrantes, essa cultura é vista por lá em vários aspectos: desde na arquitetura (incluindo moinhos de vento, famosos na Holanda), gastronomia (com restaurantes de comidas típicas) e é claro, na cultura de cultivo e produção de flores e plantas.

Hoje, cerca de 45% da produção brasileira de flores vem de Holambra. Não por menos, a cidade ganhou o título de Capital Nacional das Flores em 2011 e é sede da Expoflora, maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina.

O legal é que existe uma boa variedade hotéis e pousadas em Holambra: há desde mais centrais e modernos, até outros nos arredores da cidade, geralmente hotéis com maior infra estrutura, incluindo piscina, área de lazer, etc. Veja abaixo nossas dicas de Holambra:

Expoflora em Holambra: todas as dicas para visitar!
Hotel em Holambra: dicas de onde ficar na cidade

Gostaram dessas dicas de viagens próximas a São Paulo para fazer? Quem aqui já foi em alguma delas e tiver mais dicas, aproveita e conta para a gente nos comentários!

E quem tiver mais sugestões de cidades próximas a São Paulo para conhecer, comenta também para a gente e ajudar e inspirar outros viajantes! Vambora!

*** VEJA TAMBÉM:
– 6 passeios bate e volta perto de São Paulo

Onde ficar em SP: Hotéis bons, bonitos, baratos e bem localizados
Aluguel de carro em São Paulo: veja e compare preços

Próxima viagem: Dicas de Presentes de dia dos namorados para quem ama viajar!

0
Chale 1 Pousada Barra do Bie
Clima de romance num dos chalés da pousada Barra do Bié. Foto: Divulgação
Chale 1 Pousada Barra do Bie
Clima de romance num dos chalés da pousada Barra do Bié. Foto: Divulgação

Quando chega o dia dos namorados muita gente fica na dúvida do que dar de presente. Se o seu namorado ou namorada gosta de viajar, a gente separou aqui 6 opções de presentes que devem agradar com certeza o seu amor!

De objetos até experiências completas, tem opções para todos os gostos e bolsos! Vem conferir abaixo essas dicas de presentes de dia dos namorados que selecionamos!

Dicas de presente do dia dos namorados para quem gosta de viajar!

1-) Guia de viagem do próximo destino do casal

Sabe aquele destino dos sonhos que vocês sempre pensaram em ir juntos? Que tal dar um passo a mais e dar de presente um guia de viagem desse lugar para vocês já começarem a se planejar?

Livros e guias de viagem continuando sendo uma das formas mais lindas de se inspirar para uma próxima viagem e é sempre uma ótima sugestão de presente!

Existem muitos guias por ai, mas a gente especialmente gosta dos da editora Lonely Planet, sempre super lindos e bem feitos! Inclusive eles possuem vários em formato e-book, ainda mais versátil para usar na hora de viajar.

+ Veja mais sugestões de livros e guias de viagem

2-) Painel de fotos

Uma das formas mais legais de decorar a casa e ainda lembrar das viagens é ter um painel de fotos! A gente sempre teve e a cada viagem fazemos uma seleção de algumas das nossas fotos favoritas para irmos atualizando! Fica lindo!

Para o dia dos namorados, já pensou em imprimir as fotos das viagens favoritas do casal e colocar num painel para dar de presente? E você pode ainda deixar um espaço vazio para colocar a foto da próxima viagem juntos! Que tal? É uma ideia de presente que geralmente faz o maior sucesso!

+ Veja opções de painéis de foto na Amazon

3-) Quebra cabeça e jogos

Montar quebra cabeça voltou a moda, especialmente para adultos! Nesses dias em casa, procurando atividades para fazer e se divertir, montar um quebra cabeça pode ser uma ótima atividade para fazer com seu amor.

E entre os mais diversos temas, há vários quebra cabeças com tema viagem, com paisagens de destinos pelo mundo, incluindo algum que vocês possam ir juntos! E o legal é que os preços geralmente são super em conta, então dá para agradar o outro com um presente diferente, algo que possam fazer juntos e ser algo em conta.

Para quem quiser brincar ainda mais, a gente fez uma seleção de jogos de tabuleiro com tema de viagem também para se divertir e viajar sem sair de casa com seu amor!

+ Veja jogos e quebra cabeças para fazer a dois

4-) Alexa

O novo dispositivo eletrônico mais desejado do momento, a Alexa, da Amazon, é uma assistente virtual que pode ajudar nas mais diversas atividades: desde escutar música, fazer compras, acender luzes da sua casa e até viajar! Sim, a Alexa também pode lhe ajudar na próxima viagem do casal!

Através de skills, recursos que permitem outras empresas criarem funções para a assistente, você consegue obter também da Alexa informações sobre navegação, passagens, etc.

É um presente perfeito se seu namorado ou namorada gosta de tecnologia e também, é claro, de viagem! Se vocês já moram juntos então, pode ser um mega presente legal para se darem em conjunto para a sua casa! E o melhor: custa menos do que muita gente imagina!

+ Veja os modelos da Alexa na Amazon

5-) Jantar de dia dos namorados temático

Em casa, nada melhor do que fazer um jantar romântico para sua pessoa amada. E que tal, para mudar um pouco com a rotina, fazer um jantar de dia dos namorados, usando como tema um destino romântico que vocês já foram ou tem vontade de conhecer um dia?

França, Grécia, Itália, uma ilha do Caribe, dá para desde dar um livro de comidas e bebidas desses lugares, até você preparar uma surpresa e fazer o jantar com comidas típicas e usar uma decoração temática. Como uma sugestão, para um jantar suíço romântico, não pode faltar o aparelho para fazer fondue, chocolate e vinho, por exemplo!

6-) Viagem romântica

We Hotel Campos do Jordao
We Hotel em Campos do Jordão. Foto: Divulgação

Logo mais iremos querer cair na estrada novamente, sair da rotina, ficar perto da natureza, ir para um lugar diferente que não seja a nossa casa para termos momentos especiais a dois.

Vale reservar então aquele hotel legal ou pousada romântica para descansar, namorar e curtir seu amor. Se na sua região você não puder viajar agora, você pode reservar o lugar numa data futura e dar de presente surpresa para seu namorado/a!

Veja sugestões de hotéis e pousadas românticas para viajar a dois no Brasil:

Lareira e romance no Hotel Varanda das Bromélias em Gramado. Foto: Divulgação
Lareira e romance no Hotel Varanda das Bromélias em Gramado. Foto: Divulgação

+ Veja mais hotéis e pousadas em Gramado

Só uma dica: em tempos de quarentena, vale observar se o local está realizando remarcação das datas sem custo, caso seja preciso fazer.

Várias sugestões de presentes para dar no dia dos namorados, em especial aqueles que amam viajar! Qual dessas vocês gostaram mais?

Quem tiver outra sugestão, conta para a gente nos comentários! Vambora aproveitar esse dia dos namorados!

*** VEJA TAMBÉM:
Pousadas e Hotéis em Campos do Jordão: dicas e sugestões de onde se hospedar
Inverno em Gramado: 5 atrações para curtir a cidade no frio
14 produtos com tema viagem para ter ou dar de presente

Próxima viagem: Fim da quarentena e retomada do turismo – Veja como está sendo em diversos países

0
Times Square em Nova York, no dia 31/05/2020, começando a entrar no processo de fim de quarentena. Foto: Fabio Angheben / Dicas Nova York
Times Square em Nova York, no dia 31/05/2020, começando a entrar no processo de fim de quarentena. Foto: Fabio Angheben / Dicas Nova York

Enquanto no Brasil ainda vivemos um período de muitas incertezas e aumento de casos de covid-19, diversos países no mundo, especialmente na Europa, Oceania e América do Norte, começam realizar o fim da quarentena e lockdown, para entrar numa “nova normalidade”, com a redução da curva de contágio do novo coronavírus.

Para entender como está sendo essa reabertura e como deve ser a retomada do turismo pelo mundo, falamos com diversos brasileiros que vivem em diferentes países, para entender como está sendo essa nova fase em cada local.

Além de nos informar, isso nos ajuda a entender também como deve ocorrer o fim da quarentena no Brasil e o que podemos esperar no futuro.

Confira abaixo então os relatos de brasileiros na Austrália, Alemanha, Canadá, Espanha, Estados Unidos, Hong Kong, Itália, Nova Zelândia, Portugal e República Tcheca, contando como esses locais estão realizando o fim da quarentena e a retomada do turismo, interno e externo. Confira!

Fim da quarentena e retomada do turismo pelo mundo: veja relato de brasileiros no exterior

Novo coronavirus China

1-) ALEMANHA

A Camilian Pereira, do blog Destino Munique, mora em Munique na Alemanha. A quarentena começou por lá no dia 16/03/2020 e ainda não acabou. De acordo com a Camilian, “as medidas estão sendo “afrouxadas” aos poucos, mas continuamos com algumas restrições. Estas medidas estão mais flexíveis desde 11 de maio”.

– Qual fase está atualmente da reabertura?

Estamos na fase da reabertura de escolas, salões de beleza, restaurantes, entretenimento (museus, palácios) e turismo dentro da Alemanha, além de termos o contato com a família em locais públicos. As empresas continuam mantendo home Office ou revezamento a ida aos escritórios.

– Quais serão as demais fases?

Reabertura das pré escolas, academias/esporte e fronteiras com países vizinhos.

– Qual seu sentimento em relação a reabertura?

Como Munique tem registrado pouquíssimos casos nas últimas semanas, aliado à reabertura de mais estabelecimentos comerciais, sinto uma sensação de que realmente está passando a fase crítica.

– Como está o turismo atualmente em Munique? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

Não há previsão para estrangeiros ainda aqui na Baviera. A partir do feriado de Corpus Christi será liberado o turismo na Baviera (estado o qual Munique é capital). Cada estado na Alemanha tem a autonomia de determinar as suas medidas.

– Outras observações:

De 15 em 15 dias as medidas vem sido revisadas pelo ministério da Baviera, de acordo com os efeitos das medidas restritivas x decréscimo ou acréscimo dos casos de infectados no estado.

2-) AUSTRÁLIA

A Mirella Matthiesen, blogueira do Viajoteca e Mikix, mora em Brisbane, na Austrália.

Embora algumas pessoas chamarem de lockdown, ela acredita que tiveram por lá um isolamento social bem restrito, já que podiam sair para fazer exercício diariamente do lado de fora, além sair para comprar serviços essenciais. As restrições começaram lá no dia 13/03/2020, e a partir do dia 01/05/2020, começaram a afrouxar as medidas.

Qual fase está atualmente da reabertura?

Hoje, dia 26/Maio, estamos no estágio 1 de reabertura, que começou dia 15/Maio.

Exemplo do que podemos fazer no estágio 1:

  • Viajar até 150 quilômetros de casa para day trips (viagem bate-volta – não pode dormir), mas somente dentro do estado que vivemos.
  • Receber até 5 visitantes dentro da sua casa, sem contar os residentes
  • Funerais podem ser presenciados por até 20 pessoas em ambiente fechado ou 30 pessoas em ambientes abertos.
  • Até 10 pessoas em lugares como: casamentos, piscinas, espaços públicos, exercícios em grupo do lado de fora, bibliotecas, trilhas, igrejas, playgrounds.
  • Restaurantes, lojas, salões de beleza e inspeções de casas podem receber até 10 clientes por vez.

– Quais serão as demais fases?

É importante ressaltar que os estados que estão definindo a estratégia de reabertura do isolamento. Aqui em Queensland, onde vivo, temos mais dois estágios pela frente. Aqui há o passo a passo e as datas previstas para cada novo afrouxamento, incluindo o retorno as aulas, que está acontecendo baseado no ano escolar que a criança atende.

Os próximos passos vão acontecer de forma a ir aumentando o número de pessoas em lugares públicos, dentro de casa e em eventos, começando com 20 pessoas no dia 12/Junho até chegar a 100 pessoas dia 10/Julho.

– Qual seu sentimento em relação a reabertura?

Me sinto também extremamente privilegiada e grata por morar em um lugar bom e tendo tudo o que preciso. Há muitas pessoas, mesmo aqui na Austrália, que estão sofrendo, incluindo muitos estudantes brasileiros que perderam emprego e não conseguem mais pagar aluguel, refeições etc.

Ás vezes me sinto mal de estar na rua fazendo ginástica, encontrando amigos nos parques e começando a voltar a vida “normal”, enquanto minha família e amigos no Brasil estão dentro de casa e tentando se proteger como podem. É uma sensação muito esquisita de estar feliz com o afrouxamento da Austrália e indignada com a realidade do Brasil.

– Como está o turismo atualmente onde mora? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

No momento, aqui em Queensland, nós só podemos fazer day trips até 150km de casa, isso significa que o mercado de turismo está bem restrito, especialmente na área da hotelaria. A partir do dia 12/Junho, poderemos viajar até 250km de casa e com possibilidade de pernoite, o que começará a ajudar os hotéis e outros business envolvidos.

Sem dúvida, o mercado de turismo na Austrália está sendo um dos mais impactados, especialmente quando pensamos nas queimadas que aconteceram entre o final de 2019 e início de 2020, são mais de 6 meses de baixa!

No dia 22/Maio, o comitê de turismo da Câmara de Comércio Australiana atualizou o calendário proposto para reabertura dos serviços relacionados ao turismo. Se for aprovado, a perspectiva é que a fronteira se abra em Julho para a “bolha da Oceania” denominada Trans-Tasman (Austrália, Nova Zelândia e ilhas do Pacífico Su), em setembro para países fora de perigo e 15/dezembro para todo o mundo.

3-) CANADÁ

A Milena Duarte, do blog Magali Viajante vive em Vancouver no Canadá. Por lá, a quarentena começou no dia 17/03/2020, quando foi declarado estado de emergência. Desde o dia 18/05/2020 começou o processo de reabertura na cidade. 

– Em qual fase está atualmente da reabertura?

Estamos atualmente na fase 2 da reabertura. São 4 fases no total. Essa segunda fase, que deve acabar e progredir para a próxima ainda em junho, permite os seguintes itens, por exemplo: Encontros de amigos e familiares em grupos de até 6 pessoas, Comércio, Restaurantes e bares com até 50% da capacidade (com mesas de no máximo 6 pessoas e mantendo distanciamento social de pelo menos 2 metros entre as pessoas), Salões de cabeleireiro, Escritórios, Museus e Praias e parques.

É importante dizer que mesmo com a abertura de todos esses negócios acima, ainda há o protocolo de segurança que deve ser mantido, como usar mascara (não obrigatório), lavar as mãos, manter distanciamento social e ficar em casa se estiver doente.

– Quais serão as demais fases?

A Fase 3 (junho a setembro) só acontecerá caso o número de casos se mantenha estável ou em declínio. Nela, serão liberadas as viagens dentro da província, com hotéis, resorts e parques com área de camping reabrindo em junho.

Outras áreas que terão abertura permitida nessa fase são:cinema e orquestras, exceto grandes shows (julho), faculdades e universidades com um mix de aulas online e presenciais (setembro), por exemplo. 

Já a Fase 4 (sem data determinada ainda) só acontecerá quando houver vacina em larga escala ou imunidade comunitária, onde será permitido atividades que requerem grande número de pessoas, como shows, convenções, jogos e outros tipos de esportes com público, além do turismo internacional.

– Qual seu sentimento em relação a reabertura?

Apesar do governo aqui estar sendo bastante eficaz e comprometido com a reabertura segura e controlada para manter a saúde da população, ainda estamos um pouco apreensivos com a reabertura.

Hoje, dia 11 de junho, estamos há seis dias sem mortes, porém ainda temos novos casos diariamente.

Eu voltei a trabalhar do escritório essa semana e ainda não tenho coragem de usar transporte público, por isso tenho ido de bicicleta para o escritório. Entrar em lugares cheios ainda me deixa um pouco ansiosa. Segundo o governo, há a possibilidade de uma segunda onda em setembro, com o final do verão e todos estão se preparando para isso.

As coisa estão indo muito bem por aqui, mas ainda há um clima de incerteza no ar.

– Como está o turismo atualmente em Vancouver? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

Vancouver é uma cidade turística e a maior parte da economia vem do setor de turismo e atualmente não há turismo de nenhum tipo por aqui. As cidades pequenas que ficam lotadas durante o verão tem pedido para que as pessoas de outras cidades não as visitem por enquanto. O governo está pedindo para manter somente viagens que são estritamente essenciais. 

Mesmo dentro do Canadá, não é recomendado viajar para outras províncias e algumas fronteiras terrestres estão fechadas para viagens não essenciais, especialmente províncias menores e isoladas, que tem um número maior de população de risco, como Yukon e Northwestern Territories.

Não há previsão ainda de abertura para estrangeiros. As fronteiras com os EUA estão fechadas ainda sem previsão de reabertura, e todos que cruzem a fronteira por causa de viagens essenciais devem se isolar por 14 dias. Além de pessoas que estão viajando por motivos essenciais, também é permitido que pessoas que tenham parentes diretos no Canadá (cônjuges, pais e filhos) entrem no país, desde que não tenham sintomas.

Viagens internacionais não são recomendadas e diversos rotas foram canceladas, inclusive todos os voos da Air Canada que vão para o Brasil estão cancelados até o final de julho.

Todas as pessoas que chegam ao Canadá precisam fazer quarentena de 14 dias sob pena de multa de até 750 mil dólares e/ou seis meses de prisão.

Esta proibida a entrada de turistas no Canada ou de qualquer outra pessoa que não esteja prestando um serviço essencial, que não tenha um visto de estudo ou trabalho, que não seja residente permanente ou cidadão canadense.

Vancouver também é conhecida por receber muitos cruzeiros durante o verão e não há previsão de quando os cruzeiros serão permitidos por aqui.

– Outras observações:

O Canada Post, os Correios daqui, não estão aceitando receber e nem mandar documentos ou encomendas para vários países. Infelizmente o Brasil está nessa lista. São mais de 60 países com serviço suspenso no momento, incluindo Brasil, Uruguai, Rússia, Filipinas, Peru e Argentina. 

4-) ESPANHA

A Fabia Fuzeti, do blog Estrangeira, vive em Barcelona, na Espanha. Lá, houve lockdown no dia 15/03/2020, sendo que ficaram 48 dias dessa forma.

Nesse novo período, eles estão em fase de desconfinamento gradual desde o dia 27/04/2020 para crianças, e desde 02/05/2020 para adultos, para passeios de 1 hora num raio de 1km, ou para fazer exercícios.

– Em qual fase está atualmente da reabertura?

A Espanha está uma parte na Fase 1 e outra da Fase 2. Barcelona, Madrid e algumas outras regiões com maior densidade demográfica demoraram duas semanas a mais que o resto do país para sair da fase 0.

Agora está permitido abrir a área externa dos restaurantes e bares, com 1/3 da capacidade, sempre mantendo 2 metros de distância entre as pessoas. As lojas com até 400 metros quadrados estão abertas. Locais de culto também voltaram a funcionar com 30% da capacidade.

Bibliotecas, museus e centros culturais estão autorizados a abrir com capacidade reduzida, mas ainda não abriram pois precisam de mais tempo para se adaptar.

– Quais serão as demais fases?

Ainda passaremos pela Fase 3 até chegar na nova normalidade. Na fase, 2 bares e restaurantes podem abrir a área interna (com capacidade reduzida). Aumentará também a capacidade de público nos estabelecimentos e as pessoas podem se deslocar para suas casas de campo ou praia, desde que seja na mesma província, além de poderem ser feitos casamentos com até 10 pessoas.

Quando estivermos na fase 3, finalmente poderão abrir bares e casas noturnas, os shopping centers e a capacidade dos locais serão aumentadas.

– Qual seu sentimento em relação a reabertura?

Aliviada. É maravilhoso poder sair na rua, caminhar. Agora com a reabertura das lojas podemos comprar coisas que faltavam ou se quebraram durante o lockdown.

Ainda temos várias restrições de horários, sendo que muitas lojas funcionam apenas pela manhã e a maioria dos bares e restaurantes não estão funcionando porque não vale a pena abrir. Muitos não tem área externa ou com a redução de capacidade só poderiam usar 1 ou duas mesas, então preferem permanecer fechados. Mas estamos muito melhor que há 3 semanas!

– Como está o turismo atualmente em Barcelona? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

Tudo parado. Por enquanto as praias estão fechadas, assim como as atrações e quase todos os hotéis. O governo anunciou que vai abrir as fronteiras para a comunidade europeia em julho, mas não disse data exata. Por enquanto, quem chega precisa fazer 14 dias de quarentena.

5-) ESTADOS UNIDOS

O Fabio Angheben, do blog Dicas Nova York, mora em Nova York, que foi o epicentro da pandemia da covid-19 nos Estados Unidos. A quarentena começou na cidade no dia 13/05/2020 (não houve lockdown por lá) e vai entrar agora na fase 1, a partir do dia 08/06/2020.

– Qual fase está atualmente da reabertura?

Vamos entrar na fase 1, no dia 08 de junho, que vai liberar apenas a construção civil e retirada em de produtos nas lojas, sem a possibilidade de entrar. Só nessa abertura o prefeito informou que volta a circular de 200 a 400 mil trabalhadores em NYC.

– Quais serão as demais fases?

Serão 4 fases. As fases dependem de diretrizes específicas como diminuição de uso de leitos de UTI, queda na taxa de infecção (está em 6%, já foi 70% dos testados), entre outros fatores. Por isso, não tem datas específicas para cada fase.

– Como você está se sentindo com a reabertura?

Ainda estamos em casa, saímos apenas 2 vezes nos últimos 65 dias, e enquanto não baixar o índice de infecção na cidade vamos continuar com saídas pontuais e com muita cautela.

Não temos pressa nesse momento, vivemos dias muito tensos e agora que chegou a primavera / verão, percebemos que todos querem sair das casas. NYC está muito vazia sem o turismo, são menos 5 milhões de pessoas circulando por mês, então os moradores conseguem fugir de aglomerações e curtir os parques da cidade com tranquilidade.

– Como está o turismo atualmente em Nova York? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

O turismo está totalmente parado, sem previsão de retorno, somente parques e áreas livres estão abertas, desde que respeite o distanciamento social e o uso de máscaras que é obrigatório em todos os lugares. Restaurantes, atrações e tudo que envolve o turismo está fechado sem previsão de abertura para estrangeiros. Os voos da Europa, China e Brasil estão proibidos por tempo indeterminado.

– Outras observações:

A prefeitura está distribuindo máscaras de graça para toda população e também servindo pratos de comida de graça para todos, não importa status, condições financeiras ou qualquer outra coisa.

NYC será a última cidade do Estado do NY a entrar na fase 1, até porque aqui foi o epicentro da pandemia no mundo e os governantes estão cautelosos com a abertura e possível segunda onda.

6-) HONG KONG

A Paula Augot, do blog No Mundo da Paula, vive em Hong Kong, território autônomo no sudeste da China. Por lá, ocorreu quarentena no fim de março e não houve lockdown como em muitos lugares.

O comércio ficou aberto o tempo todo e apenas escolas, museus e atrações turísticas fecharam. Restaurantes, SPAS e academias tiveram restrições em alguns momentos. Por exemplo, os restaurantes ficaram abertos mas durante algumas semanas só podiam ter até 4 pessoas por mesa. Também colocaram paredes de vidro ou deixaram metade das mesas vazias.

– Em qual fase está atualmente da reabertura?

As escolas voltaram dia 27 de maio. O comércio continua aberto e shoppings nunca foram fechados. Os museus reabriram mas ainda tem alguns fechados. A Disney está fechada desde janeiro e sem previsão de abertura. Estão com MUITA cautela aqui.

– Qual seu sentimento em relação a reabertura?

Eu me sinto SUPER segura. Andar por um lugar onde apenas 4 pessoas morreram é um privilégio nesse momento.

O uso de máscara sempre foi comum por aqui e desde janeiro todo mundo sai com máscara. Você inclusive não entra nos lugares se não estiver com máscara, sendo que também medem a temperatura nos locais. Inclusive aqui no meu prédio, eles faziam isso com todo mundo, mesmo se você entrar diversas vezes por dia.

– Como está o turismo atualmente em Hong Kong? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

Nenhuma previsão ainda. Apesar da pandemia ter sido leve aqui, está tudo sendo tratado com muita cautela e ainda não há previsão de reabertura para estrangeiros.

– Outras observações:

Moradores que vieram de alguma viagem internacional para Hong Kong, foram obrigados a ficar de quarentena em casa, monitorados com um bracelete eletrônico e GPS por 14 dias. Eu voltei do Brasil poucos dias depois dessa lei entrar em vigor e fui obrigada a ficar 14 dias em casa, sem poder inclusive atender a porta.

O bracelete continua em vigor e agora eles também testam todo mundo. Passamos quase um mês aqui sem nenhum novo caso de contágio local, então em relação ao Covid, acho que estou no lugar mais seguro do mundo. 🙂

7-) ITÁLIA

A Ana Venticinque, do blog Vou pra Roma, vive na capital italiana e a Deb do Segredos da Itália, vive em Turim. Na Itália, houve lockdown no dia 08/03/2020 e no dia 18/05, eles entraram na segunda etapa, com reabertura gradual do comércio.

– Em qual fase está atualmente da reabertura?

Eles entraram na fase 3 (veja abaixo). Como a Ana comenta “Estávamos até então na segunda etapa da Fase 2, quando finalmente todos os negócios puderam reabrir, respeitando todas as regras de segurança obviamente. Pessoas puderam sair livremente, sempre respeitando 1 metro de distância e evitando agrupamentos. Além também da obrigatoriedade do uso da máscara em locais fechados ou locais abertos, quando você não conseguir manter a distância mínima de 1 metro das pessoas.

– Quais serão as demais fases?

A fase 3 começou agora no dia 3 de junho. A partir dessa data será possível viajar livremente entre as regiões da Itália. A estação Termini, por exemplo, já está preparada para atender o fluxo que será de 50% dos trens operantes.

Os viajantes, antes de entrarem nos terminais, devem passar por um termoscanner que medirá a temperatura. Caso ela seja acima ou igual a 37,5ºC, não poderão embarcar. Os lugares serão reservados mantendo distância entre os passageiros.

As fronteiras também abriram entre países europeus, alguns ainda com restrições para a Itália.

– Qual seu sentimento em relação a reabertura?

A Ana diz: “Estou me sentindo confiante e aliviada. Poder ver Roma novamente foi uma grande emoção! Por enquanto a cidade está bem vazia, apenas nos finais de semana, quando os romanos não trabalham, é que vemos mais movimento pelas ruas. Isso porque não temos turistas por aqui, somente quando o turismo voltar é que veremos a cidade se movimentar realmente.” Já a Deb em Turim, se diz “animada, mas com cautela”.

– Como está o turismo atualmente na Itália? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

Desde o dia 3 de junho, é possível viajar entre regiões da Itália. Para turistas da Europa, a reabertura das fronteiras foi feita também no dia 03/06/2020. Para brasileiros e outras nacionalidades, ainda não há previsão.

– Outras observações:

A Ana comenta que: “para nós que vivemos de turismo está sendo um grande desafio ficar tanto tempo sem trabalho. Mas todo o tempo acreditamos e cumprimos rigorosamente as regras. Acredito que só por isso, pelo empenho dos italianos, estamos conseguindo sair da pior fase e realmente ver melhoras”.

Já a Deb, lembra “cuidem-se, pois o vírus é uma ameaça real. Todos podemos ser vetores de contaminação e os grupos mais frágeis estão em risco. Fique em casa e proteja sua comunidade“.

8 -) NOVA ZELÂNDIA

A Fernanda Serraglia, do blog To indo Viajar, vive em Christchurch na Nova Zelândia. O país foi um dos bons exemplos de ações do governo para proteger a população da pandemia do coronavírus. Por lá, foi feita quarentena a partir do dia 20/03/2020, quando as fronteiras foram fechadas e foram criados 4 níveis para reabertura do país.

– Em qual fase está atualmente da reabertura?

Quando o sistema foi criado, começamos pelo level 2, que seria ficar em casa o máximo que puder, e se sair na rua é necessário tomar todos os cuidados de distanciamento social e limpeza das mãos.

Na semana seguinte fomos direto para o Level 4, com 100% das pessoas em casa, podendo sair apenas para dar um volta no bairro ou usar serviços essenciais mas com cautela.  Quem fazia parte dos serviços essenciais precisou andar com uma autorização pois a policia estava multando pessoas que estavam circulando desnecessariamente. Essa fase durou 33 dias.

Depois fomos para o Level 3 que durou 2 semanas. Nele, já 70% da economia voltou a funcionar, inclusive podendo comprar comida por delivery, que antes não podia.

Agora estamos no level 2. A vida esta praticamente normal por aqui. Inclusive já liberaram festas para ate 100 pessoas.

No momento temos apenas 1 caso de covid-19 ativo no país e 0 pessoas nos hospitais. Estamos a mais de 1 semana sem nenhum caso novo. Acreditamos que seremos o primeiro pais a ter eliminado o vírus no mundo.

– Quais serão as demais fases?

As fronteiras seguem fechadas, mas quando formos para o Level 1, a vida aqui dentro estará normal.

– Qual seu sentimento em relação a reabertura?

Muito bem! To muito feliz de ter a oportunidade de morar aqui. O país de 5 milhões de habitantes conseguiu conduzir essa situação delicada com muita eficiencia.

– Como está o turismo atualmente na Nova Zelândia? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

Nesse momento estão sendo feitas ações para divulgar o turismo local, já que até esse momento, não há a mínima chance de abrir as fronteiras em breve.

A Primeira Ministra Jacinda Ardem chegou a cogitar a possibilidade das fronteiras ficarem fechadas por até 1 ano e meio ou enquanto não tivermos a vacina. Essa informação não foi confirmada, mas no momento também não foi confirmado quando acontecerá a reabertura. 

9-) PORTUGAL

A Lília Portugal, do blog Portugal com Graça, vive em Lisboa. Em Portugal houve  quarentena , om distanciamento social, a partir do 19/03/2020, mas na prática, o Governo já estava recomendando que o distanciamento social fosse feito antes. O plano de desconfinamento do Governo português começou no dia 04 de maio.

– Em qual fase está atualmente da reabertura?

Neste momento, nos encontramos na segunda fase de desconfinamento. O plano do Governo começou no dia 04 de maio com a reabertura de comércio local, com lojas até 200m2; cabeleireiros, manicures, livrarias e comércio automóvel; e também com a permissão de prática de desportos individuais ao ar livre.

No dia 18 de maio entramos na segunda fase do referido plano. Com isso, reabriram os museus, monumentos, palácios, galerias de arte, as lojas com porta aberta para rua até 400m2, restaurantes, cafés, pastelarias, esplanadas. Além disso, houve o retorno as aulas para os alunos dos 11º e 12º anos e as creches retornaram ao funcionamento.

– Quais serão as demais fases?

No dia 01/06 iniciaremos uma nova fase do desconfinamento em Portugal com a reabertura de mais estabelecimentos, por exemplo, cinema, teatros, auditórios e salas de espetáculos.

Já no dia 04/06 haverá o retorno da Liga Portuguesa de Futebol. No dia 06/05 começa a época balnear e a aplicação de regras específicas para as praias, como por exemplo: afastamento de 3 metros entre chapéus de sol; anúncio do estado de ocupação das praias através de sinalética, tipo semáforo; uso obrigatório de máscara e viseira pelo vendedor ambulante; limitação da capacidade de pessoas nos bares e restaurantes; etc

– Qual seu sentimento em relação a reabertura?

Me sinto bem, principalmente por saber que diversas pessoas dependem da reabertura para a manutenção do seu negócio e para sustentar as suas famílias. Apesar disso, percebo que algumas vezes as pessoas não estão cumprindo totalmente as recomendações das autoridades e me preocupo que venha uma nova vaga, o que poderia ser muito complicado para muitas pessoas e empresas.

– Como está o turismo atualmente em Lisboa? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

Por enquanto, ainda estamos em fase de reabertura de pontos de interesse em Portugal. Muitos hotéis e restaurantes apenas pretendem reabrir em junho ou julho.

O turismo, neste momento, é mais um turismo local, de pessoas que residem em Portugal e buscam espairecer um pouquinho em locais próximos. Ainda não há uma decisão oficial do Governo quanto à reabertura das fronteiras para estrangeiros, mas tudo indica que será a partir de 16 de junho, ainda a ser confirmado.

10-) REPÚBLICA TCHECA

O Gabriel Britto, do blog Insider Praga, mora em Praga, capital da República Tcheca. A quarentena se iniciou por lá no dia 16/03/2020 e acabou em 24/04/2020 de abril. “Esse foi o primeiro dia de “liberdade”.

– Qual fase está atualmente da reabertura?

Já estamos na última fase planejada (a 5ª). Desde o dia 25 de maio, restaurantes já podem usar suas áreas internas, hotéis podem reabrir e eventos com até 300 pessoas podem acontecer, entre outras liberações.

– Quais serão as demais fases?

Não foi divulgado um plano a partir disso. Agora é observar e liberar (ou restringir) aos poucos.

– Qual seu sentimento em relação a reabertura?

A volta é tensa e exige uma luta contra o medo e as neuroses. Ainda estou passando a maior parte do tempo dentro de casa, mas muitas vezes me obrigo a sair, andar de bonde e de metrô, para ganhar confiança.

– Como está o turismo atualmente em Praga? Há previsão de reabertura para estrangeiros? Se sim, como será feito?

Neste momento, o turismo é só de moradores do país. Apesar de ter liberado as saídas de tchecos, o governo ainda não liberou a entrada de turistas e exige quarentena ou exame negativo de quem chega ao país (cada exame custa o equivalente a uns 60 euros).

Não há data para abertura ao turismo, mas dizem que deve acontecer ainda em junho.

De qualquer maneira, quando acontecer, ele só vai ser permitido a moradores de países onde  situação da doença esteja parecida com a da República Tcheca. Os primeiros devem ser os vizinhos (Alemanha, Áustria, Eslováquia, Polônia, Croácia e Eslovênia).

O Brasil, infelizmente, está cada dia mais longe de entrar nesta lista.

– Outras observações:

É fundamental ressaltar que essa quarentena “mais leve” que a República Tcheca viveu só foi possível porque o governo tcheco agiu muito rápido, foi transparente, responsável e relativamente organizado e auxiliou financeiramente as empresas e as pessoas que não puderam trabalhar. Além disso, contou com a colaboração da população em geral.

Sem essa combinação de fatores, talvez tivesse sido necessário fazer lockdown.


Deu para ver como nesses países, está ocorrendo o fim da quarentena e o retomada gradual do turismo, essencialmente interno. A gente já tinha comentado sobre essa tendência no post “Turismo pós Coronavírus” que publicamos aqui no Vambora!

Outra coisa que vale a pena analisar é a percepção de cada um deles com as medidas feitas por cada governo, na sua maioria se sentindo aliviados e confiantes. Isso ainda, infelizmente, não está ocorrendo no Brasil, já que há uma falta de um discurso único entre o governo federal e as esferas estaduais e municipais.

O lado bom é ver países, como Espanha e Itália, que chegaram a bater recordes mundiais no número de casos, estão conseguindo reabrir e fazer o fim da quarentena de forma consciente. Isso nos ajuda a ter mais esperança que a situação vai melhorar em algum momento no Brasil.

Para saber como estão as fronteiras de cada país, quais são as restrições de entrada em todo mundo, a IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo) fez um mapa com informações em tempo real de todos os países do mundo. Sempre atualizado ele será uma boa fonte de informação para saber para onde e quando poderemos viajar novamente.

Vamos continuar acompanhando como será esse fim da quarentena pelo mundo e qual será o prazo para voltarmos a nos sentir seguros nos nossos países, para depois, voltar a viajar novamente pelo mundo. Vambora!

*** VEJA TAMBÉM:
Turismo pós coronavírus: quando e como voltaremos a viajar?
– Cancelamento de reservas e eventos: veja as novas regras devido ao Coronavírus
Novas regras para remarcação e cancelamento de passagem devido ao Coronavírus
Coronavírus e viagem: dicas do que fazer nesse momento

Próxima viagem: 14 produtos com tema viagem para ter ou dar de presente

0

Se você ama viajar como a gente, também deve adorar objetos e decorações com tema viagem! De um mural de fotos até canecas, mapas, tudo que envolve esse mundo atrai nosso interesse e deixa nossa casa e arredores também um pouco com a cara do mundo. 🙂

Sejam produtos para organizar e ajudar a gente numa viagem (como uma mala, porta passaporte), até objetos de decoração que nos façam lembrar das nossas viagens em casa, fizemos uma seleção de 14 produtos com tema viagem para ter ou dar de presente! Confira abaixo e Vambora!

14 objetos com tema viagem para ter ou dar de presente:

1-) Globo Terrestre

O clássico entre os viajantes, antes do Google Maps, ter um Globo Terrestre era a forma mais tradicional de viajar e sonhar pelo mundo da sua casa.

De modelos de madeira até outros que viram luminárias, adoramos esse super clássico e que nunca sai de moda! Dá para colocar em qualquer lugar ou dar de presente!

+ Veja aqui modelos de Globo Terrestre na Amazon

2-) Painel de fotos

Uma das formas mais legais de decorar a casa e ainda lembrar das viagens é ter um painel de fotos!

A gente sempre teve e a cada viagem fazemos uma seleção de algumas das nossas fotos favoritas para irmos atualizando! Fica lindo!

+ Veja opções de painéis de foto na Amazon

3-) Quebra cabeça

Montar quebra cabeça voltou a moda, especialmente para adultos! Nesses dias em casa, procurando atividades para fazer e se divertir com quem você está junto, montar um quebra cabeça é mesmo um desafio super legal!

E entre os mais diversos temas, há vários quebra cabeças de viagem, com paisagens de destinos pelo mundo, como esse de Praga! E os preços geralmente são super em conta, então dá para se divertir e pagando pouco!

Para quem quiser algo brincar ainda mais, a gente fez uma seleção de jogos de tabuleiro com tema de viagem também para se divertir e viajar sem sair de casa!

+ Veja mais modelos e tipos quebra cabeças

4-) Cofrinho

Para fazer sua economia de viagem, guardar moedas e notas de outros países e até para deixar de decoração, esses cofrinhos de viagem são muito fofos!

Existem de vários tipos, mas eles geralmente são perfeitos para colocar numa estante junto com seus outros souvenirs de viagem, além de servir de incentivo para você economizar e se planejar para suas próximas férias.

5-) Capacho

Os capachos, esses tapetinhos que ficam na porta da nossa casa, estão cada vez mais criativos e legais! Esse com tema de viagem é um ótimo exemplo disso!

Presente super divertido para dar ou comprar para sua própria casa, eles são uma maneira muito legal de dar personalidade para uma casa de um viajante, antes mesmo de você entrar!

+ Veja mais capachos criativos para ter em casa

6-) Mapa raspadinha

Outro item que ficou super na moda nos últimos tempos, o mapa raspadinha é uma maneira muito legal, divertida e visual de você ir marcando quais destinos do mundo e do Brasil você já foi e o que ainda falta conhecer.

Esse mapa, por exemplo, vem também com as bandeiras dos países para você ir marcando. Dá para pendurar, por no escritório, quarto, etc. É uma ótima sugestão de presente para quem gosta de viajar!

+ Veja mais mapas de viagem para decorar a casa

7-) Caneca

Para começar o dia inspirado e já sonhando com as suas próximas viagens! Essas canecas com tema viagem também são uma bela ideia de presente e são sempre úteis, além de super fofas!

Esse modelo é especialmente legal pois você consegue ir colorindo os destinos que você já foi!

8 -) Organizador de mala

Muita gente acha que arrumar e desfazer a mala é uma das partes mais chatas de uma viagem! Conseguir fazer tudo caber dentro da bagagem, sem bagunçar, pode ser muitas vezes um desafio, por isso esses organizadores de mala são uma ótima forma de arrumar a sua mala de maneira bem fácil.

Dá para separar as peças mais delicadas, as roupas sujas, cada uma no seu saquinho. No seu destino, ao invés de ter que puxar todas as roupas para fora, você pega o organizador e pronto, tudo continua arrumado! Produto muito legal para todo viajante, pois dá para usar em qualquer viagem, das longas as mais curtas.

Vale também ter um kit de frascos (para shampoo, condicionador, creme) para levar seus produtos de higiene, reduzindo espaço e na mala, ao invés de levar os frascos inteiros dos seus produtos. É perfeito também para viagens curtas e levar na bagagem de mão, já que frascos maiores que 100ml não são permitidos dentro do avião.

9-) Porta documento e passaporte

Outro produto super legal para viajar e para dar de presente, esses porta passaportes e documentos são também uma mão na roda no viajante, para deixar tudo organizado.

Especialmente numa viagem internacional, na qual você sempre precisa mostrar a todo momento seus documentos, passagens no aeroporto, etc, ter esse tipo de organizador ajuda muito a deixar tudo no lugar certo e com fácil acesso.

10-) Livros e guias

Uma das partes mais legais de viajar é a antes da viagem em si, planejando e sonhando com seu próximo destino, e livros e guias de viagem continuando sendo uma das formas mais lindas de se inspirar para sua próxima viagem.

Existem muitos guias por ai, mas a gente ama especialmente os da editora Lonely Planet, super bem feitos! Inclusive eles possuem vários em formato e-book, ainda mais versátil na hora de viajar.

E há muitos livros de viagem que servem de inspiração e nos mostram como o mundo é lindo! Olha esse, por exemplo, o Mapas: uma viagem deslumbrante pelas terras, mares e culturas do mundo, ótimo para dar para crianças e adultos apaixonados por viagens!

Nós temos um post também com sugestões de livros de viagem também de ficção! Ou seja, tem livros com esse tema para todos os gostos e estilos de leitura!

+ Veja mais sugestões de livros e guias de viagem

11-) Caderno e diário de viagem

Cada um mais lindo que o outro, ter um caderno ou diário de viagem é outro presente clássico para dar para quem ama o tema viagem! Até planner de viagem existe! Muito bom para organizar e guardar as memórias.

Os mais famosos são o da marca Moleskine, inclusive eles conseguiram reinventar a marca lançando edições modernas e temáticas, passando do Pequeno Príncipe até Barbie e Star Wars! Um mais legal e lindo que o outro!

+ Veja mais modelos de cadernos e diários

12-) Mochila

Outro item essencial para quem gosta de viajar é ter uma boa mochila! Seja para uma viagem curta ou longa, ter uma mochila de viagem boa, resistente e confortável para levar suas coisas é super importante!

Desde o laptop, até todas as roupas e itens numa viagem de fim de semana, dá para usar o mochila toda hora, por isso é um item que vale super a pena investir!

Há desde as mais básicas, como essa super clássica da JanSport, até as mais modernas e descoladas, como essa mochila Farm xodó que fiquei apaixonada! O importante é ter uma boa mochila, que caiba bastante coisa e você consiga usar por muitas e muitas viagens!

+ Veja aqui mais modelos e tipos de mochila

13-) Fone de ouvido

Cada vez mais, ter um bom fone de ouvido é essencial para fazer qualquer viagem! Além de possibilitar privacidade, poder relaxar e passar o tempo, o fone de ouvido é maravilhoso para abafar o barulho das viagens de avião e ônibus.

Existem atualmente diversos modelos, cada vez mais tecnológicos, então vale ver o que mais cabe no seu bolso e estilo. Tem gente que ama esses fones de estilo mais tradicional, grandão, e outras pessoas preferem os fones menores, sem fio. Veja o que você gosta mais, mais tenha um bom fone de ouvido para viajar! Você não vai se arrepender!

+ Veja mais opções de fone de ouvido

14-) Mala de viagem

Claro que o item mais essencial para viajar não poderia faltar nesse lista de produtos e objetos com tema viagem: a MALA!

Uma boa mala de viagem é um investimento para a vida e ela será a sua companheira de estrada por muitos anos se você escolher uma de boa qualidade. Vale conferir também alguns itens super importantes que TODA BOA MALA de viagem deve ter:

  • 4 rodas, com rotação 360º
  • Que seja leve na sua estrutura
  • Tenha pelo menos uma boa mala de bordo e uma mala tamanho M. Com essas duas malas você consegue viajar para qualquer lugar do mundo!

Lembrando que o tamanho da bagagem passou a ter novas regras no Brasil desde 2019. O novo padrão para bagagens de mão despachadas em voos nacionais é de agora 55 centímetros de altura x 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade, no máximo.

+ Veja aqui mais modelos de malas de viagem

Gostaram da nossa seleção? Como falamos, são objetos e produtos com tema viagem, não somente para viajar, mas também decorar sua casa, ter para você e até dar de presente!

Fala aqui para a gente nos comentários, quais desses foram os seus produtos de viagem favoritos! Vambora!

*** VEJA TAMBÉM:
Jogos de tabuleiro para brincar e viajar!
Livros de viagem para viajar sem sair de casa
Bagagem de viagem: veja o que pode levar a bordo e como escolher a sua ideal

Próxima viagem: 8 Tours virtuais para fazer pelo mundo!

2

Atualmente, se não dá para viajar pessoalmente para algum lugar, tours virtuais tem sido boas alternativas, e cada vez mais comuns, para a gente conseguir viajar e conhecer mais o mundo sem sair de casa.

Cada vez mais e mais empresas tem visto essa nova tendência, criando diversos tours virtuais para que qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, possa visitar o Coliseu em Roma, o Museu do Louvre em Paris ou até mesmo faça uma aula de culinária com chefes italianos direto de Roma, por exemplo!

O Google já tinha iniciado esse processo com o Google Street View e o Arts & Culture, porém agora os passeios virtuais são bem mais interativos, incluindo guias locais com quem você pode conversar, como se estivesse presente pessoalmente. São experiências completas, ainda que feitas de forma virtual, e que custam muito pouco!

Além de fazer pessoalmente, esses tours também são ótima opção de presente para dar de aniversário, etc. Imagina dar para quem você gosta a experiência de poder visitar a Capela Sistina ou aprender a fazer uma típica pizza italiana com um chef local? Muito legal né?

Veja abaixo então 8 tours virtuais que selecionamos para você viajar e conhecer mais o mundo, sem sair de casa. Vambora!

8 Tours virtuais para fazer pelo mundo:

1-) Tour virtual do Vaticano e Capela Sistina com guia

Um tour virtual totalmente interativo pelo Vaticano, Capela Sistina e Basílica de São Pedro, com duração de 1 hora. É um tour repleto de fotos, vídeos, enquetes e uma seção de perguntas e respostas ao vivo, guiado por um historiador especialista do Vaticano. Veja aqui mais informações.

2-) Aula virtual para aprender a fazer massas com dois chefes italianos em Roma

Uma aula on-line ao vivo e totalmente interativa, onde você vai aprender a fazer massa caseira com dois chefs italianos em Roma. Com duração de 1 hora, eles dão dicas sobre ingredientes, ferramentas e dicas para fazer uma massa italiana perfeita! Veja aqui mais informações.

3-) Tour virtual pelo Museu do Louvre, com um historiador de arte

Uma visita virtual ao Museu do Louvre e suas principais obras de arte (incluindo a Mona Lisa), com explicações e dicas de um historiador de arte licenciado. Também dura 1 hora e é bem interativo, com fotos, vídeos e perguntas e respostas que podem ser feitas ao vivo com o historiador. Veja aqui mais informações e como fazer.

4-) Visita virtual a Roma antiga, incluindo o Coliseu

Faça um passeio virtual pelos principais locais da Roma Antiga, incluindo Coliseu, o Fórum Romano e o Monte Palatino, com um guia licenciado. O passeio dura 1 hora e dá para fazer com a família inteira! Veja aqui mais informações.

5-) Palácio de Versalhes: tour virtual com especialista em história da França

Conheça o Palácio de Versalhes na França e seus lindos jardins, através desse tour virtual, feito com um historiador especializado. Dura também 1 hora e você vai conhecer os lugares mais famosos do palácio, como o Salão dos Espelhos e os Grand Apartments, onde os reis dormiam, além de poder tirar dúvidas com o especialista. Veja aqui mais informações.

6-) Excursão virtual pelas catacumbas de Paris

Faça uma excursão virtual por um dos locais mais misteriosos de Paris, as suas catacumbas! Num verdadeiro labirinto nos subterrâneos da cidade, conheça e saiba mais sobre esse lugar único com um especialista de história da França. Veja aqui mais informações.

7-) Tour virtual ao vivo em Pompéia com guia especializado

Faça um tour virtual e conheça mais sobre a história de Pompéia, na Itália, cidade que foi dizimada pela erupção do Monte Vesúvio mas que devido as cinzas virou também um museu a céu aberto. Em formato de webinar, durando 1 hora, um guia local dará todas as informações sobre a cidade, além de tirar dúvidas sobre como tudo aconteceu. Veja aqui mais informações.

8 -) Passeio virtual pela Acrópole em Atenas

Já sonhou em viajar para a Grécia? Nessa visita virtual auto guiada, você conhecerá a Acrópole em Atenas, o Teatro de Dionísio, entre outros locais famosos, com muitas informações sobre a história do mundo clássico no país. Esse tour virtual dura 2 horas. Veja aqui mais informações.

E essas são só algumas opções. Veja aqui mais experiências de tour virtuais para fazer pelo mundo, incluindo até algumas gratuitas na plataforma Get Your Guide: https://bit.ly/toursvirtuaismundo

Ter a experiência de viajar pessoalmente é algo maravilhoso e único, mas quando não dá para ir, fazer um tour virtual pode ser uma ótima maneira de ser introduzido e conhecer mais um determinado destino, atração, tendo uma experiência muito legal, mesmo sem sair de casa.

Vambora experimentar?

*** VEJA TAMBÉM:
TOP 10 Aplicativos de Viagem para baixar no celular
Cambly: veja como aprender inglês online e em casa
Turismo pós coronavírus: como e quando voltaremos a viajar?

Descanso merecido: Hotéis e Pousadas em Cunha – Dicas de onde se hospedar na cidade

1
Pousada Quinta da Serra, considerada uma das melhores pousadas em Cunha. Foto: Divulgação
Chale pousada Barra do Bié
Chalé da Barra do Bié, uma das melhores pousadas em Cunha. Foto: Divulgação

Cunha é uma charmosa cidade no interior de São Paulo, próximo da divisa com o Rio de Janeiro, na Serra do Mar. Destino famoso pelas belezas naturais, artesanato e gastronomia, há diversas opções de hotéis e pousadas em Cunha para descansar, curtir a natureza e namorar muito!

Mas além de ser um destino romântico (para ficar curtindo o frio perto da lareira), há hospedagens em Cunha para aproveitar com a família e amigos, como nos hotéis fazenda. Confira abaixo então onde ficar em Cunha, com as melhores opções para diferentes estilos de viagem. Vambora!

Onde ficar em Cunha: dicas de hotéis e pousadas

Piscina Pousada Barra do Bie
Piscina da pousada Barra do Bié em Cunha, climatizada com energia solar. Foto: GC/Blog Vambora!

Ainda que seja uma cidade pequena, existem muitas opções de hotéis e pousadas em Cunha, com diferentes características. Há desde hotéis fazenda até pousadas românticas e privativas.

No mundo pós coronavírus, importante dizer que além de levar em conta aspectos como preço e localização, por exemplo, o fator limpeza e normas internas permitindo uma estadia segura, são também essenciais agora na escolha da onde se hospedar.

Abaixo você confere uma seleção dos melhores hotéis e pousadas em Cunha, com opções para todos os bolsos e estilos de viajante. Veja:

1-) Pousadas em Cunha

Chale 1 Pousada Barra do Bie
Clima de romance num dos chalés da pousada Barra do Bié. Foto: Divulgação

Para quem quer fazer uma viagem romântica, ficar numa pousada em Cunha é a melhor opção. A maioria das pousadas da cidade estão nos arredores da cidade, perto da natureza, e muitas tem opções de chalés privativos.

A dica é estar de carro, já que o acesso a algumas pousadas pode ser por estrada de terra e o transporte público e privado (com táxis e aplicativos) é bem escasso por lá. Veja aqui nesse posts, mais informações sobre como chegar em Cunha e o que fazer na cidade.

– Pousada Barra do Bié

Pousada Barra do Bie
Lareira na área da biblioteca e videoteca da Pousada Barra do Bié em Cunha. Foto: GC/Blog Vambora!

A Pousada Barra do Bié é uma pousada em Cunha com hidro e chalés privativos e a nossa estadia por lá foi perfeita!

São ao todo 6 chalés independentes e bem espaçosos. O nosso foi o nº 6 e tinha 55m2, com cama king e banheira de hidromassagem para duas pessoas. Para quem quer fazer uma viagem romântica, é perfeito!

O que gostamos muito também da Pousada Barra do Bié foi toda a área ao ar livre ao seu redor, incluindo até uma praia de rio! Há redários, muito área para caminhar, fazer trilha, tudo cercado por pomares e araucárias.

Cafe da Manha Pousada Barra do Bie
O café da manhã na Barra do Bié é servido até às 14h. Foto: GC/Blog Vambora!

Eles possuem também uma piscina com aquecimento solar e uma horta orgânica, da onde saem os ingredientes para um café da manhã mega especial feito pela Ana, uma das proprietárias, e sua equipe. Além do básico, pães, frios, frutas e bolos, todo dia ela prepara um item surpresa servido direto na nossa mesa. Uma delícia!

Fizemos um post específico contando mais detalhes de como foi nossa experiência na Pousada Barra do Bié em Cunha.

– Pousada Quinta da Serra

Pousada Quinta da Serra, considerada uma das melhores pousadas em Cunha. Foto: Divulgação

Considera uma das melhores pousadas em Cunha, a Quinta da Serra fica localizada a cerca de 12km do centro da cidade, na estrada do Monjolo.

Super privativa, é uma pousada pequena, exclusiva para casais, com apenas 4 chalés. Para tanta exclusividade se paga altos preços, mas quem quer privacidade e lindas vistas da Serra do Mar, pode ser uma excelente opção (inclusive para passar a lua de mel!).

Dois chalés possuem hidro, enquanto os demais são mais simples, mas todos tem lareira e varanda.

– Estalagem Shambala

Estalagem Shambala. Foto: Ana Andrade/Estalagem Shambala

Provavelmente uma das pousadas mais famosas de Cunha, a Estalagem Shambala é um local com foco no bem estar do hóspede. Inclusive Shambala, significa em sânscrito paz e tranquilidade.

Ela foi projetada seguindo os princípios do feng shui, incluindo nos seus apartamentos e chalés com hidromassagem. Além da área de piscina e jacuzzi, oferecem também espaço para terapias e massagem.

– Pousada da Mata

Chalé com hidromassagem na Pousada da Mata em Cunha. Foto: Divulgação

Uma ótima pousada em Cunha, com bom custo X benefício, a Pousada da Mata fica localizada na Estrada Cunha – Paraty, muito perto do Lavandário, uma das maiores atrações de Cunha.

Eles possuem 4 tipos de chalés, incluindo alguns com hidromassagem, além de uma área comum com sauna, piscina e uma jacuzzi gigante.

Quarto no centro de Cunha. Foto: Divulgação

Outras pousadas em Cunha com preços mais em conta, porém também super bem avaliadas, são a Pousada dos Anjos (com 3 chalés e 3 suítes, numa propriedade histórica), a Pousada Antigo Caminho do Ouro (no caminho para Paraty), a Espaço Flor das Águas (com um clima mais zen, incluindo refeições vegetarianas e aulas de meditação e ioga) e o Quarto do Centro (um apartamento privativo super bem localizado no centro de Cunha).

Veja aqui mais opções de pousadas em Cunha!

2-) Hotéis em Cunha

Hotel Fazenda São Francisco em Cunha. Foto: Divulgação

Há muito mais opções de pousadas em Cunha do que hotéis, porém para quem quer mais estrutura, principalmente de lazer, realizando atividades com a família, há sim bons hotéis na cidade. Confira abaixo:

– Hotel Fazenda São Francisco

Um dos chalés do Hotel Fazenda São Francisco. Foto: Divulgação

Para quem quer uma opção de hotel fazenda em Cunha, o Hotel Fazenda São Francisco é ótimo e fica localizado próximo da entrada da cidade.

O local era uma antiga fazenda colonial e as acomodações são em chalés privativos. Há muitas atividades por lá, especialmente boas para quem viaja com crianças, incluindo cercados com animais, quadras, salas de jogos, piscina, etc.

– Hotel do Parque

Hotel do Parque no centro de Cunha. Foto: Divulgação

O Hotel do Parque fica localizado no centro de Cunha e foi recém reformado, com quartos modernos e novos. Os preços das diárias tem ótimo custo x benefício pela localização!

Veja aqui mais opções de hotéis em Cunha!

Como deu para ver existem boas opções de hotéis e pousadas em Cunha para diferentes perfis de viagem. Qual dessas você gostou mais? Conta para gente nos comentários. Vambora para Cunha!

IMPORTANTE: Devido a pandemia coronavírus, todo tipo de viagem, nacional ou internacional, deve ser evitada nesse momento. Essas dicas são para quando for possível viajar novamente. Para mais informações sobre recomendações do Ministério da Saúde e da OMS sobre a Covid-19 e viagens, veja esse post: http://bit.ly/coronavirusdicasrelatos

*** Veja mais dicas de CUNHA no blog:
– O que fazer em Cunha: dicas de atrações e restaurantes
– Lavandário em Cunha: como visitar

Pousada Barra do Bié em Cunha: veja nossa experiência

Viajante Gourmet: Melhor hambúrguer de São Paulo – Nosso TOP 6!

1
Guarita Burger. Foto: Divulgação
Melhor hambúrguer de São Paulo: veja nosso TOP 6! Foto: GC/Blog Vambora!

São Paulo nunca teve tantas hambúrguerias como hoje em dia! E o melhor é que a qualidade e variedade dos hambúrgueres só tem aumentado, com cada vez mais opções gostosas! Mas há sempre aqueles que se destacam por isso fizemos esse post para escolher o melhor hambúrguer de São Paulo na nossa opinião.

Entre tantas opções e depois de experimentar vários, seja nos próprios locais, seja também através de delivery (especialmente agora nesse tempo de pandemia), fechamos uma lista dos nossos TOP 6 melhores hambúrgueres de São Paulo para experimentar. Confira abaixo!

Melhor hambúrguer de São Paulo: TOP 6!

6-) Cabana Burguer

Cabana Burger. Foto: Divulgação

Para nós, um dos melhores hambúrgueres que já provamos na vida foi o do Shake Shack em Nova York. E o Cabana Burger em São Paulo segue bem o estilo da rede americana.

No estilo smashed (quando o hambúrguer é prensado na chapa quente e fica mais fininho), o hambúrguer do Cabana é ainda sim suculento, utilizando ingredientes de super qualidade.

A gente adora pela qualidade e sabor! As casas também são super agradáveis e o delivery funciona bem. Para acompanhar o hambúrguer, a gente gosta de pedir o Cabana Ice Tea (um chá gelado de melissa com abacaxi e capim santo) e as fritas da casa com alecrim e páprica (acompanhada de uma maionese viciante deles!).

Por essas e outras, comer um hambúrguer do Cabana é sempre uma boa pedida!

5-) Patties

Hambúrguer smashed do Patties. Foto: Reprodução Instagram @pattiesburger

Dos mesmos sócios do Guarita Burguer (spoiler…veja mais abaixo 😉 ), a hamburgueria Patties, aberta em 2019, foi um fenômeno desde o início! Seu hambúrguer fininho, que lembra e muito da rede Mcdonalds, ganhou uma legião de fãs desde que abriu.

Um dos segredos do hambúrguer do Patties está na forma que eles colocam queijo no meio de dois discos super finos de carne e a combinação vai direto para a chapa. Dai você tem um queijo derretido e a carne crocante ao redor. É uma delícia!

Eles ganham pontos também pelas batatas fritas, super fininhas e extremamente crocantes! Dica: o hambúrguer é pequeno, então se a fome for grande, vale pedir dois por pessoa (cada hambúrguer custa por volta de R$ 13 a R$ 16, então ainda sim vale a pena!).

A gente ainda não conseguiu ir pessoalmente nas duas unidades da Patties, mas o delivery deles sempre veio sensacional!

Para muita gente é atualmente o melhor hambúrguer de São Paulo! A gente acha que ainda tem outros melhores! Veja abaixo os demais da nossa lista! 😉

4-) Underdog

Hambúrguer do Underdog. Foto: Reprodução Instagram @underdogbar

O Underdog é um restaurante sem firulas. Você vai lá porque quer comer bem, pois servem ingredientes de qualidade e você NÃO PODE ESCOLHER O PONTO DO HAMBÚRGUER.

Sim, caixa alta porque lá eles deixam bem claro isso para todos os clientes! Kkk E isso vale para todas as carnes (lá eles servem outros pratos de carnes também, sem ser só hambúrguer).

Então, para quem gosta de um hambúrguer alto, super suculento (mal passado e super vermelho por dentro), o Underdog é definitivamente um dos melhores lugares para comer um ótimo hambúrguer em São Paulo.

Localizado no bairro de Pinheiros, o ambiente é super descolado e relaxado, onde a parrilla e a chapa reinam. Realmente o sabor é diferente e vale a pena!

Já se você não curte muito hambúrguer mal passado, pode ser uma péssima experiência e dai vale a pena ver as outras hamburguerias aqui da lista. Mas se você gosta…é incrível!

3-) Bullguer

Hambúrguer do Bullguer. Foto: Divulgação

Pensa num hambúrguer gostoso, tipo smash burger. O Bullguer também é relativamente novo (de 2015) mas especialmente nos dois últimos anos se expandiu muito, tendo atualmente 25 unidades espalhadas por São Paulo (capital, interior e litoral do estado), além também de abrir unidades no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.

Eles se intitulam como “a primeira rede a trazer o conceito do smash burger para o Brasil” e deu muito certo! O hambúrguer do Bullguer é delicioso e mesmo sendo no estilo mais fino, tem o tamanho perfeito para matar a fome.

Eles possuem diversos tipos de hambúrguer por lá, mas o clássico chamado de “Standard” já é sensacional. Eles possuem também uma versão vegetariana com queijo camembert empanado que é uma loucura de tão gostoso!

Para acompanhar, as fritas deles, chamadas de crinkes (com páprica) e a Berry Lemonade (com limões e amoras) é uma combinação maravilhosa! Só de escrever e lembrar me dá água na boca!

Seja comendo no local, seja pedindo por delivery, sempre tivemos ótimas experiências, por isso continuamos pedimos mais! O Bullguer é mesmo um dos nossos hambúrgueres favoritos de São Paulo!

2-) Guarita Burger

Guarita Burger. Foto: Divulgação

Inaugurado em 2018, o Guarita Burguer é para nós um dos melhores hambúrgueres com ótimo custo X benefício em São Paulo. Também do tipo smashed, com a carne fina, mas ainda suculenta, no Guarita, do hambúrguer ao pão de brioche, tudo é muito gostoso, sendo cada mordida um prazer.

Para mim aliás, mesmo tendo experimentado diversos sabores, o clássico cheddar smash (famoso pão, carne e queijo) é o melhor de todos! Não tem erro!

Ele faz parte do mesmo grupo do Guarita Bar, que serve ótimos drinks e por isso, você encontra por lá também drinks clássicos para comer com seu burger, como Negroni e Rabo de Galo.

Para acompanhar, vale pedir também de entrada o bolovo da casa (simplesmente maravilhoso) e as fritas com cajun spice (ótimas se você gosta de pimenta).

Comer no Guarita Burguer é sempre incrível e o delivery deles também é excelente! Nós realmente amamos!

1-) Z DELI

Hamburguer Z Deli Sao Paulo
Escolhido algumas vezes como o melhor hambúrguer de São Paulo: Z Deli! Foto: GC/Blog Vambora!

Como deu para ver, existem diversas hamburguerias em São Paulo excelentes, mas há alguns anos o Z Deli tem ganhado o posto de melhor hambúrguer da cidade em diversas premiações, incluindo da Veja SP e da Folha de SP. E coincidentemente para nós, também é o melhor hambúrguer de São Paulo. 😀

No Z DELI, eles servem um hambúrguer super alto e mega suculento. Existem diversos sabores, mas quem gosta do clássico, vale pedir o BBQ, com bacon. Maravilhoso é pouco! Dica: Na unidade do centro e Pinheiros o BBQ não está no cardápio, mas pode pedir que eles fazem para você. É demais!

O lado ruim de ser o melhor hambúrguer de São Paulo é encontrar facilmente muitas filas em todas as unidades do Z DELI. Vale tentar chegar cedo, ir em horários mais alternativos fora do pico ou pedir pelo delivery (ainda que pela nossa experiência, comer lá seja muito melhor).

Algumas outras dicas para tornar seu pedido e experiência ainda mais inesquecível no Z DELI: peça junto com seu hambúrguer as pastrami fries (batata frita com queijo cheddar derretido e pedaços de pastrami da casa, é viciante!). E para sobremesa, se gosta, não deixe de pedir o cheesecake da casa, com absoluta certeza um dos melhores de São Paulo também. Vambora para o Z DELI!

Sei que essa lista pode gerar muitas discussões, já que gosto é sempre muito pessoal. Além disso, provavelmente estamos deixando de fora algumas outras ótimas hamburguerias, mas o fato é que esses são mesmo os 6 hambúrgueres de São Paulo que mais gostamos atualmente!

Então agora é hora de vocês falarem aqui nos comentários, qual é o melhor hambúrguer de São Paulo na opinião de vocês e quais outros lugares poderiam estar também nessa lista. Fala aqui para a gente e Vambora comer um ótimo hambúrguer em São Paulo!

*** VEJA MAIS DICAS DE RESTAURANTES E COMIDAS EM SÃO PAULO:
16 comidas típicas e restaurantes para experimentar em São Paulo
Volta ao Mundo pelos restaurantes de São Paulo
Brunch em São Paulo: 8 lugares para ir sem gastar muito

DA_Banner_300x250_1
Newsletter gratuita!

Gostou desse artigo? Insira seu e-mail aqui para receber os novos artigos e novidades pela nossa Newsletter gratuita.


Privacidade garantida. Nós nunca compartilhamos sua informação.