Roteiro Cultural: Visita ao Teatro Amazonas e centro histórico de Manaus (com mapa)

6
Teatro Amazonas
Teatro Amazonas: uma das principais atrações de Manaus. Foto: GC/Blog Vambora!

O Largo de São Sebastião, local onde se encontra o Teatro Amazonas, foi um dos meus lugares favoritos em MANAUS. Longe o suficiente do agito da Zona Franca, mas perto o bastante para ser facilmente acessado, o Largo é um daqueles lugares essenciais para se visitar e ver grandes atrações em Manaus.

Mesmo sendo uma grande cidade, não imaginava que as distâncias entre as principais atrações em Manaus seriam tantas e que seu trânsito seria tão carregado. Hoje, com mais de 2 milhões de habitantes, como muitas cidades do Brasil, Manaus cresceu além da sua capacidade original, mas parece que no Largo de São Sebastião, as coisas fluem como numa boa cidade interiorana, sendo tudo feito tranquilamente a pé. Acompanhe pelo mapa abaixo:


Visualizar Centro Histórico de Manaus em um mapa maior

O Teatro Amazonas é a grande atração do local, com a sua cúpula colorida, em verde, azul e amarelo, que chama atenção de qualquer um que passa pela região.

Interior do Teatro Amazonas
Interior do Teatro Amazonas. Foto: GC/Blog vambpra!

Inaugurado em 1896, o teatro representa o auge do Ciclo da Borracha do norte do Brasil, especialmente no Amazonas. Se antes era impensável ter um teatro desse porte e ostentação numa cidade cercada pela Floresta Amazônica, em meados de 1800, com a riqueza da borracha, ter um espaço assim, para a elite da região, passou a ser quase uma obrigação.

Visita guiada ao Teatro Amazonas
Visita guiada no Teatro Amazonas. Foto: GC/Blog Vambora!

Misturando traços clássicos, com um interior de elementos barrocos e até rococó, o Teatro virou um grande monumento eclético lindo, diferente de tudo que você pode ver em Manaus.

Com visitas guiadas acontecendo de segunda a sábado (das 10h às 17h, com grupos saindo de meia em meia hora) dá para visualizar melhor todos os detalhes do interior do prédio, desde os camarotes até salões com obras de arte ainda a serem descobertas. A visita custa R$ 10, com direito a meia entrada.

Detalhes do interior do teatro
Detalhes do Teatro Amazonas. Foto: GC/Blog Vambora!

Para quem quiser uma experiência a mais, ainda acontecem apresentações no Teatro, praticamente todos os dias, e o melhor, elas são em sua maioria, gratuitas. Para conferir a programação, a melhor fonte de informações atualizadas é o site Manaus Online já que não há um site oficial do Teatro funcionando.

Largo de São Sebastião em Manaus
Largo de São Sebastião visto do Teatro Amazonas. Foto: GC/Blog Vambora!

Seja para quem vá só passear ou assistir alguma apresentação no Teatro, dar uma volta pelo Largo de São Sebastião é algo natural. Com uma parte fechada para circulação de carros desde 2005, a área é facilmente visitada a pé. Além do Teatro Amazonas, o largo possui a Igreja de São Sebastião, bares, lojinhas e restaurantes para aproveitar. No final de tarde, vira point para sentar, bater papo com os amigos, escutar música e ver o tempo passar sem pressa.

Casarões Largo São Sebastião
Casarões restaurados no Largo de São Sebastião. Foto: GC/Blog Vambora!

Dos lugares para comer e beber, há pelo menos duas instituições locais, aparentemente simples, mas excepcionais: o Bar do Armando e o Tacacá da Gisela. O primeiro, fundado nos anos 70, é o lugar mais tradicional para beber cerveja, petiscar e ver o tempo passar em Manaus; o segundo é um prato improvável para se gostar mas tem um sabor inigualável. O Tacacá, feito de tucupí (caldo de mandioca brava) + camarão + jambu (erva típica amazônica que dá um sabor peculiar) + goma (para engrossar um pouco), é servido quente mas consegue ganhar fãs mesmo com o “calor levinho”, de 30 graus, de Manaus. Sinal de que é bom demais! 🙂

Tacacá da Gisela
Tacacá da Gisela: tradição em Manaus. Foto: GC/Blog Vambora!

Opções mais refrescantes, são os sorvetes de frutas locais da Sorveteria Glacial (a mais famosa da cidade), com sabores como taperebá (ou mangaba), cupuaçu, açaí, tapioca, tucumã, entre outros, e restaurantes/bares como o African House (ou Mundo dos Sucos) e Casa do Pensador, ambos localizados em antigos casarões restaurados da época da borracha, no Largo de São Sebastião.

Tacacá da Gisela
Tacacá da Gisela no Largo de São Sebastião. Foto: GC/Blog Vambora!

Para quem quiser continuar com o passeio cultural pelo centro, basta andar algumas quadras e visitar o Palacete Provincial, bem próximo a Zona Franca de Manaus, e região central mais agitada. O antigo edifício que foi quartel da Policia Militar do Amazonas, virou em 2009 um conjunto de 5 museus, sendo: Pinacoteca (com quadros de artistas locais), Numismática (com mais de 8 mil moedas no acervo), Museu da Imagem e do Som, Museu Tiradentes (que homenageia os bombeiros e a polícia do Amazonas) e o de Arqueologia, todos com entrada gratuita.

Palácio Rio Negro em Manaus
Palácio Rio Negro em Manaus. Foto: GC/Blog Vambora!

Seguindo a Avenida Sete de Setembro se chega também ao famoso Palácio Rio Negro, durante muitos anos sede do Governo e Residência Oficial do governador do Amazonas. Como o Teatro Amazonas, o Palácio Rio Negro foi um dos grandes símbolos de crescimento e desenvolvimento de Manaus durante o ciclo da borracha. Hoje funciona como Centro Cultural, com exposições, espaço para apresentações, etc, valendo dar uma passada. Curioso observar que o Palácio, no início de 1900, já tinha postes de energia elétrica, pois Manaus, como poucos sabem, foi a segunda cidade no Brasil a ter iluminação elétrica pública, dada a riqueza e importância da região com a borracha (a primeira cidade, foi Campos, no Rio de Janeiro, sendo também a 1ª da América Latina!).

Largo Sebastião durante a noite
Teatro Amazonas e Largo de São Sebastião durante a noite. Foto: GC/Blog Vambora!

Apenas uma informação importante sobre segurança nessa região. Do momento que saímos do aeroporto e até na recepção do hotel localizado no centro, aviso de “cuidado, atenção com os pertences” foi algo cotidiano. A boa intenção das dicas pareceu mais séria do que a realidade, no geral bem tranquila. Mas lá pelas 20h da noite, voltando do Largo São Sebastião em direção a Av. Sete de Setembro na Zona Franca, com as lojas fechando, o clima da região central, como de qualquer cidade grande, não era lá muito convidativo, fazendo valer todos os avisos de cuidado e atenção anteriores. Então, se puder, comece passeando pela manhã pelo Palácio Rio Negro e Palacete Provincial, na zona mais central, e termine o dia no Largo de São Sebastião mais tranquilo e sempre cheio até o final da noite.

Na dúvida do que fazer em Manaus? Deu para ver que começar passeando pelo seu centro histórico pode ser uma ótima opção. Vambora?!

*Essa viagem para o Amazonas foi feita a convite da Amazonastur

*** VEJA MAIS DICAS DE MANAUS E DO AMAZONAS:
Turismo em Manaus: onde se hospedar, comer e como circular
Hotel de selva na Amazônia: como escolher o seu
Uma viagem para o Amazonas: introdução (com video)

Planeje aqui a sua viagem!

SEGURO DE VIAGEM: Seguro viagem com desconto para leitores do blog! Faça sua cotação na Seguros Promo para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar no cartão em até 12x ou 5% a mais no boleto! Veja mais aqui.
HOTEL: Encontre promoções e reserve seu hotel pelo nosso parceiro Booking.
ALUGUEL DE CARRO: Compare preços nas melhores locadoras e reserve o carro na RentCars. A cobrança é feita em reais em qualquer local do mundo e você ainda vai poder dividir em 12x no cartão ou ter 5% de desconto no boleto.
CHIP DE CELULAR: Chip internacional pré pago para usar em 140 países com frete grátis para leitores do blog da EasySim. Veja mais.
PASSAGEM AÉREA: Promoções de passagens e compare os melhores preços na ViajaNet.
CÂMBIO: Moeda estrangeira com desconto especial para leitores do blog na Cotação. Veja mais.
INGRESSOS E ATRAÇÕES: Evite filas e já saia do Brasil com ingressos de museus, passeios e atrações pela Ticketbar. Veja mais.

6 COMENTÁRIOS

  1. Excelente texto, bem explicativo sobre Manaus. Sinto lhe informar, mas ainda bem que nada te aconteceu, pois o Centro de Manaus, após às 19h, é o que a PM chama de zona vermelha. É uma das áreas mais perigosas da cidade, juntamente com os bairros periféricos das zonas Leste e Norte. Claro que você não teria como adivinhar, mas a melhor alternativa seria ficar em hotéis nos bairros de Adrianópolis ou Vieiralves. São as melhores opções para quem não quer pagar o absurdo que custa uma hospedagem no Hotel Tropical.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, coloque seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui