Relato de viagem: Boipeba, a cereja do bolo

17

Para onde você quer ir? Salvador e Morro de São Paulo! E você? Salvador, Morro e Boipeba! Boipeba?!? É, lá vai ser a cereja do bolo da viagem!

Foi mais ou menos assim que a Ilha de Boipeba (a 271 km de Salvador, mais algumas horas de barco de Morro de São Paulo) surgiu nos planos dessa viagem para a Bahia.

Praia de Bainema, em Boipeba. Foto: TC/esvaziandoamochila.com
Pouco bonita né?! Praia de Bainema, em Boipeba. Foto: TC/esvaziandoamochila.com

Já tinha ouvido falar da ilha, das suas belezas naturais, do seu ar um pouco selvagem, da dificuldade de se chegar lá, mas as informações, genéricas, não passavam muito disso.

Pesquisando um pouco, cruzei com esses relatos muito bons da Emilia, do A Turista Acidental, contando sobre a sua experiência lá em 2007. Ao que tudo indicava, Boipeba era um lugar destinado ao descanso, com praias paradisíacas (de difícil acesso), não muito caro e cuja forma de se chegar não era muito óbvia (de Salvador, um ônibus até Valença e ai uma lancha até Boipeba…3/4 horas de viagem ou uma lancha/barco de Morro de São Paulo, de passeios que saíam de lá (1h/40 minutos). Obs: Existe um avião bimotor (da Addey) que faz o trajeto até a ilha, em 30 minutos, só que pelo valor de R$ 340, por trecho, não era uma opção viável.

Parecia o contra ponto perfeito para o agito garantido de Morro de São Paulo e a loucura de Salvador.

Boca da Barra, Boipeba. Foto: GC/Blog Vambora
Praia de Boca da Barra, em Boipeba. Foto: GC/Blog Vambora

Sabendo disso, a questão era saber onde ficar. Sendo alta temporada, as opções eram mínimas. Muitos googles e e-mails sem muitas respostas depois, a opção foi garantir a reserva pelo Booking mesmo (que surpreendemente, tinha pelo menos umas 4 opções de pousada) e fechamos a Rydayam, que nem estava listada em nenhum guia que procuramos…Parecia bonitinha, bem localizada (perto da praça, a 500 m da praia da Boca da Barra- a principal da ilha) e um preço razoável dada as limitações de tempo e data. Pronto íamos para Boipeba! 🙂

Chegando em Morro, fomos direto acertar a passagem de volta de Salvador e ver se era possível ir até Boipeba, sem ser por passeio, mas numa lancha direta. Topamos com uma agência chamada Inovatur e fomos fechar tudo. A boa surpresa foi ver que tinham lanchas que faziam o trajeto direto em vários horários do dia, pelo valor de R$ 55,00 (pagos em cash). Mais fácil do que eu imaginava! Ida e volta acertada, era só ir para lá no dia seguinte.

Um pouco antes das 9h (horário mais cedo disponível da lancha), estávamos prontos para embarcar no píer de Morro, procurando alguém da agencia Inovatur, para saber em qual barco iríamos. Uma procurada básica e um “perdido” depois, veio a notícia: iríamos sozinhos numa lancha para Boipeba! Depois dos solavancos e demora do catamarã até Morro de São Paulo (veja aqui o relato), uma lancha particular até o paraíso parecia muito bom para ser verdade….e era mesmo…

Lancha Boipeba
Nosso barqueiro simpático na lancha até Boipeba. Foto: TC/esvaziandoamochila.com

Após o embarque, nosso barqueiro, super simpático, começou a puxar papo e só para confirmar, fizemos a pergunta:

Quanto tempo até lá? Uma hora… E vai direto mesmo? A gente vai parar em Galeão e depois segue viagem….Ahnn..Galeão? Mas a gente quer ir para Boipeba A gente pára em Galeão e depois pega outro barco para Boipeba….”

É, não dava mais para estressar. Vambora aproveitar o passeio de barco particular enquanto ele dura! E foi bom mesmo! Vento na cara, sol, sombra, água, paisagens lindas (o encontro do rio com o mar)…30 minutos depois chegamos no vilarejo de Galeão e dai veio a espera…A outra lancha chegaria de Valença…10, 15, 30…foram pelo menos uns 40 minutos atracados, conversando com o barqueiro, falando da vida, das marés, do jogo de futebol dos moradores na praia, até que surgiu a lancha lotada no horizonte. É essa mesmo…fazer o quê?!

Cairu, município de Boipeba.
Cairu: a cidade histórica e sede do município. Foto: GC/Blog Vambora!

O bom é que o restante do trajeto até Boipeba que durou mais uns 30/35 minutos foi até que agradável. Fato: Andar de lancha, mesmo que lotada, é gostoso e muito mais agradável que catamarã… No caminho, logo lembrei do relato da Emilia, que falava sobre a cidade de Cairu (sede do município – incluindo Morro e Boipeba), totalmente histórica e fofa, que passamos pelo caminho. Algum tempo depois chegaríamos na praia de Boca da Barra…

Uma praia com um coqueiral imenso, um pequeno porto, muitos barquinhos, a junção do rio com o mar, um vilarejo pequeno…finalmente chegamos em Boipeba!

Praia da Boca da Barra em Boipeba
Final de tarde na praia de Boca da Barra. Foto: TC/esvaziandoamochila.com

O sossego, as praias, as comidinhas e até a pousada (assunto dos próximos posts), mostrariam naqueles dias que realmente Boipeba era a cereja do bolo...e olha que eu nem gosto tanto de cereja assim.. 😉

Um lugar pouco óbvio de se chegar e para um dia voltar…..Vambora para Boipeba?!

*** Veja também:
As praias de Boipeba (Parte I)
As praias de Boipeba (Parte II)
Onde ficar em Boipeba

Curtindo a noite de Boipeba

Planeje aqui a sua viagem!

SEGURO DE VIAGEM: Seguro viagem com desconto para leitores do blog! Faça sua cotação na Seguros Promo para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar no cartão em até 12x ou 5% a mais no boleto! Veja mais aqui.
HOTEL: Encontre promoções e reserve seu hotel pelo nosso parceiro Booking.
ALUGUEL DE CARRO: Compare preços nas melhores locadoras e reserve o carro na RentCars. A cobrança é feita em reais em qualquer local do mundo e você ainda vai poder dividir em 12x no cartão ou ter 5% de desconto no boleto.
CHIP DE CELULAR: Chip internacional pré pago para usar em 140 países com frete grátis para leitores do blog da EasySim. Veja mais.
PASSAGEM AÉREA: Promoções de passagens e compare os melhores preços na ViajaNet.
CÂMBIO: Moeda estrangeira com desconto especial para leitores do blog na Cotação. Veja mais.
INGRESSOS E ATRAÇÕES: Evite filas e já saia do Brasil com ingressos de museus, passeios e atrações pela Ticketbar. Veja mais.

17 COMENTÁRIOS

  1. Oi Guta, belo post que me faz roer de inveja com essas fotos na praia!!! Nossa, tou fazendo contagem decrescente para as férias em Julho. Brasil e turismo é mesmo assim né, você encontra muita vez pequenas ilhas ou destinos que ninguém conhece, só mesmo os locais ou por algum outro aventureiro que passou e curtiu um lugar. No final do ano quero ficar mais de um mês mochilando por todo litoral do Brasil com a minha esposa. Valeu pela informação 🙂

    • Antônio e Alexandre, vão para lá sim antes que o lugar perca esse ar intocado e especial! Uma viagem que eu não esperava muito mas o lugar me surpreendeu demais! Tipo de praia que eu gosto: vazia, vazia! Vou colocar mais posts sobre lá em breve! Fiquem ligados! 😉

  2. Olá Guta, já tive a felicidade de conhecer Boipeba há 4 ou 5 anos e, juntamente com a Península de Maraú, foi o ponto altos da minha viagem. Não sei se entretanto mudou muito, mas para mim era o tipo de lugar que tem mesmo a minha cara, simples e descomplicado. Espero que se preserve. Parabéns pelo post.
    Grande abraço desde Portugal.

    • Olá Valdiran,
      Em geral, de Abril a Julho é temporada de chuvas no Nordeste. Por outro lado Maio é um mês de baixa temporada, então preços estão mais baixos. Vale você ver se vale a pena ir, ainda que há bastante chance de chuvas nessa época. Para mais informações, vale conferir sites de clima, que dão uma média mensal das temperaturas mês a mês também.
      Abs!

  3. Ola Valdiram
    Eu e meu marido estivemos em Morro de São Paulo e Boipeba em Outubro de 2.015 e fiquei encantada , realmente boipeba é a cereja do bolo , um lugar encantador ,andava o dia todo pelas belas praias de aguas quentes e transparentes , ficava muito difícil saber qual praia era a mais bonita.
    Gostei muito de ter ido no mês de outubro as praias estavam desertas , como era baixa temporada a noite quase não tinha muito o que fazer . fiquei na pousada tassimirim na praia tassimirim , era um pouco afastada do centro , para sair a noite tinha que ter lanterna , saímos todas as noites para ir até o centro era uma aventura .
    Sinto muita saudade daqueles dias que passamos lá , esse ano iremos voltar .
    abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, coloque seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui