Próxima viagem: Concurso Nalu pelo Mundo

21

Ela deve ser uma das meninas mais sortudas do mundo! 🙂

Concurso Nalu pelo mundo
Onde está a Isabelle do Nalu pelo Mundo? Participe e concorra a um guia de viagem!

Essa na foto é a Isabelle Nalu, pouquíssimos anos de idade, mas muitos carimbos no passaporte, filha do surfista Pato e da Fabiana, a família do Nalu pelo Mundo, programa de viagem que passa no canal Multishow, todas as terças às 21h30.

Eles fazem o que para muitos é um sonho: viajar pelo mundo procurando lugares paradisíacos, poucos conhecidos, mostrando um olhar diferenciado pelos locais por onde passam.

A série está com novos episódios, passando agora pelo Peru, Bolívia e Chile! Nessa semana, por exemplo, a família está no Peru e vai conhecer as famosas linhas de Nazca!

Para comemorar a nova temporada, o pessoal do Multishow, junto aqui com o Vambora, está lançando o concurso “Onde está a Nalu”, que premiará os leitores do blog com um guia de viagem de um dos destinos dessa nova temporada! Legal né?!

Para concorrer você tem que acertar em que lugar do mundo a Nalu está na foto acima! Todos os palpites vão para a caixa de comentários aqui no post. Ganha o guia, quem acertar exatamente o lugar.

Se, por acaso, mais de uma pessoa acertar o destino, ganha o guia QUEM DER A INFORMAÇÃO MAIS PRECISA E CRIATIVA! Vale colocar cidade, país, coordenada, informação, dica, curiosidade, relato de viagem e tudo o que mais for legal sobre o local da foto!

IMPORTANTE: só vão valer os comentários publicados nesse post, a partir de hoje, dia 01/11/2011 até a próxima segunda-feira, dia 07/11/2011 até às 18h.

O vencedor será anunciado no dia 09/11/2011, ao meio dia, aqui no blog, twitter e facebook do Vambora! e poderá escolher entre um guia de viagem do Peru, Bolívia e Chile! O guia será entregue na sua casa pelo pessoal do Multishow. Gostou?!

Então Vambora começar a palpitar! “Onde está a Nalu”???

*** SAIU O RESULTADO! Muitas pessoas acertaram que tratava-se do Uluru – Ayers Rock , na Australia, mas quem deu a resposta mais completa e criativa foi a LETICIA, que praticamente fez um post sobre o local! Ficou ótimo!! Parabens!!! E quem não ganhou dessa vez não se preocupe porque outras promoções vem por ai!

+ informações:  http://multishow.globo.com/programas/nalu-pelo-mundo/

*** Veja também:
10 apps essenciais de viagem
4SQOOGLE – Para achar os lugares mais populares na sua viagem

Planeje aqui a sua viagem!

SEGURO DE VIAGEM: Seguro viagem com desconto para leitores do blog! Faça sua cotação na Seguros Promo para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar no cartão em até 12x ou 5% a mais no boleto! Veja mais aqui.
HOTEL: Encontre promoções e reserve seu hotel pelo nosso parceiro Booking.
ALUGUEL DE CARRO: Compare preços nas melhores locadoras e reserve o carro na RentCars. A cobrança é feita em reais em qualquer local do mundo e você ainda vai poder dividir em 12x no cartão ou ter 5% de desconto no boleto.
CHIP DE CELULAR: Chip internacional pré pago para usar em 140 países com frete grátis para leitores do blog da EasySim. Veja mais.
PASSAGEM AÉREA: Promoções de passagens e compare os melhores preços na ViajaNet.
CÂMBIO: Moeda estrangeira com desconto especial para leitores do blog na Cotação. Veja mais.
INGRESSOS E ATRAÇÕES: Evite filas e já saia do Brasil com ingressos de museus, passeios e atrações pela Ticketbar. Veja mais.

21 COMENTÁRIOS

  1. A grande pedra vermelha australiana, como é mais conhecida a Uluru, ou Ayers Rock, fica quase no centro da Austrália, no Parque Nacional de Uluru-Kata Tjuta perto da pequena cidade de Yulara, 400 km sudoeste de Alice Springs – latitude 25°20’40.54″ S 131° 02’07.25″ E. É o segundo maior monólito do mundo, e tem 318 metros de altura e 8 km de circunferência. E pertinho dele têm um assentamento Aborígene, super visitado pelos turistas. Há várias histórias de turistas que levaram para casa um pedaço do Monte Uluru e devolveram a lembrança alegando que traria azar. Eles dizem que foram amaldiçoados por levar uma parte do monumento, considerado sagrado para os aborígenes. O parque nacional australiano, responsável pela administração do monte, diz receber um pacote por dia, enviado de várias partes do mundo, com uma amostra do Uluru e um pedido de desculpas.

  2. Uluru, localizada no Ouback Australiano (qualquer coincidência com o nome daquele restaurante não é mera coincidência! rs), é simplesmente surpreendente! É uma pedra brilhante e vermelha de 348 metros de altura e 10 km (!) de circunferência.

    Ela é considerada o centro da Austrália e está na lista da UNESCO como patrimônio da humanidade por seu valor cultural e espiritual. Espiritual? Sim! O lugar é sagrado para os aborígenes. É muito importante respeitar os costumes e a cultura da tribo que vive lá durante a visita. Eles sempre têm várias histórias para contar sobre o lugar, o que torna o passeio ainda mais interessante.

    Vamos lá!

    A primeira pergunta que todo visitante se faz quando decide conhecer o Centro Vermelho da Austrália é.. o nome desse lugar é Ayers Rock ou Uluru? Ayers Rock, na verdade, foi o nome dado à pedra em 1873 e isso durou por mais ou menos 100 anos, até que a propriedade da pedra foi devolvida aos aborígenes Anangu e o lugar voltou a ser conhecido como Uluru.

    A melhor hora do dia para se visitar Uluru é no nascer e no pôr-do-sol É nesses horários que a pedra adquire tons mais intensos de vermelho. (Que tal uma caminhada no fim da tarde ou um pic-nic de café-da-manhã ao pé da pedra?)

    Também é possível escalar a Uluru! Há várias empresas que oferecem o passeio, como a Voyages (http://www.voyages.com.au/).

    Para os adeptos a um programa um pouco menos aventureiro, uma boa dica é o restaurante Sounds of Silence. Lá você pode jantar a luz de velas, enquanto assiste o pôr-do-sol. Depois ainda pode ver o céu de estrelas com telescópios! Outra coisa legal é que lá as mesas são coletivas, o que permite que as pessoas interajam mais durante a refeição.

    Então, vambora?

    Leticia Daibert

  3. A grande pedra vermelha australiana, como é mais conhecida a Uluru, ou Ayers Rock, fica quase no centro da Austrália, no Parque Nacional de Uluru-Kata Tjuta perto da pequena cidade de Yulara, 400 km sudoeste de Alice Springs – latitude 25°20’40.54″ S 131° 02’07.25″ E. É o segundo maior monólito do mundo, e tem 318 metros de altura e 8 km de circunferência. E pertinho dele têm um assentamento Aborígene, super visitado pelos turistas. Há várias histórias de turistas que levaram para casa um pedaço do Monte Uluru e devolveram a lembrança alegando que traria azar. Eles dizem que foram amaldiçoados por levar uma parte do monumento, considerado sagrado para os aborígenes. O parque nacional australiano, responsável pela administração do monte, diz receber um pacote por dia, enviado de várias partes do mundo, com uma amostra do Uluru e um pedido de desculpas.
    +1

  4. MONTE KILIMANJARO, NA TANZÂNIA.

    localizado nas coordenadas 3º07′ S e 37º35′, junto à fronteira com o Quénia, é o ponto mais alto de África, com uma altitude de 5 891,8 m. no Pico Uhuru. Este antigo vulcão, com o topo coberto de neve, ergue-se no meio de uma planície de savana, oferecendo um espectáculo único.
    O monte e as florestas circundantes, com uma área de 75 353 ha, possuem uma fauna rica, incluindo muitas espécies ameaçadas de extinção e constituem um parque nacional que foi inscrito pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) em 1987 na lista dos locais que são Património da Humanidade.
    O complexo do monte Kilimanjaro com as suas florestas, localizado entre 2°50′-3°20’S, 37°00′-37°35’E, tinha sido considerado uma reserva de caça pelo governo colonial alemão nos princípios do século XX, mas foi considerado uma reserva florestal em 1921, até que, em 1973, foi declarado como Parque Nacional.

  5. Uluru – Ayers Rock – Australia
    Localizado no Outback Australiano, esse famoso monolito, que muda de cor conforme a intensidade da luz do dia e época do ano !
    Coordenadas exatas. 3º07′ S e 37º35′.

    Ayers Rock também é conhecido pelo seu nome aborígene “Uluru”.
    É uma parte sagrada da mitologia aborígene e é considerada uma das grandes maravilhas do mundo e um dos mais reconhecíveis ícones da Austrália natural.

    Nesse vídeo, o clássico do Midnight Oil – Beds are Burning, tem cenas gravadas lá: http://www.youtube.com/watch?v=ejorQVy3m8E&feature=related .

    O lider e vocalista da Banda, o grande ativista ambiental Peter Garret, lutou muito pela defesa dos aborigenes e de seus territórios.

    Uma coisa é certa, dificilmente veremos um episódio de Nalu Pelo Mundo em Ayers Rock, é muito longe do litoral, precisaria de um período muito longo de flat, pro Pato levar a Fabi e a Bella pra esse pico…. rs.

    Mas com certeza, vale o sacrificio da distancia ! Visite Ayers Rock !

    Grande abraço a todos.

    Edu Moraes

  6. Olá

    A Bela Belinha está na maior atração turística do deserto australiano, no Parque Nacional Uluru-Kata-Tjuta, situado ao norte da area central da Austrália, próximo da pequena cidade de Yulara, 400km sudoeste de Alce Springs (território norte), latitude 25°20’40.54″ S 131° 02’07.25″ E.

    A pequena, está em frente a Ayers Rock, também conhecida como Uluru, que é o maior monólito do planeta, com 340m de altura e 9km de circunferência e ainda chega 5,6km abaixo da superfície.

    Essa linda paisagem dependendo da hora do dia e do ano, pode mudar dramaticamente de cor, imagina ver o pôr-do-sol desse lugar!

    Uma curiosidade sobre o local, é que o parque recebe um pacote com pedaços do Monte Uluru por dia, com pedido de desculpas de turistas de várias parte do mundo, muitos alegaram que a lembrança estava trazendo azar, já que esse levaram parte de um monumento que é sagrado para o povo aborígene.

    Abraços,
    Chaiane

  7. Nossa… belo lugar, concordo com algumas pessoas que já postaram ! Acho que é Ayers Rock!
    Uluru (também Ayers Rock ou a Rocha) é uma monólito situado ao Norte da área central da Austrália, no Parque Nacional de Uluru-Kata Tjuta perto da pequena cidade de Yulara, 400 km sudoeste de Alice Springs – latitude 25°20’40.54″ S 131° 02’07.25″ E. É o segundo maior monólito do mundo (depois de Monte Augustus, também na Austrália), mais de 318 metros (986 ft) de altura e 8 km (5 milhas) de circunferência. Também se estende 2,5 km (1.5 milhas) de profundidade no solo. Foi descrito pelo explorador Ernst Giles em 1872 como “o seixo notável.”
    Uluru é notável pela sua qualidade de coloração variável de iluminação diversa que ocorre em diferentes horas do dia e do ano, apresentando ao pôr-do-sol uma visão particularmente notável. É feito de arenito impregnado de minerais como feldspato (arenito de arcósio) o que causa a emissão de um brilho vermelho ao amanhecer e ao pôr-do-sol. A pedra obtém sua cor ferruginosa da oxidação.
    É sagrada aos aborígenes e tem inúmeras fendas, cisternas (poços com água), cavernas rochosas e pinturas antigas. Ayers Rock era o nome dado a ela por colonos europeus, em homenagem ao Primeiro-Ministro australiano Henry Ayers. Uluru é o nome aborígene, e desde os anos oitenta foi o nome oficialmente escolhido, embora muitas pessoas, especialmente os não-australianos, ainda chamem de Ayers Rock.
    Uluru é adjacente a um assentamento Aborígene e a cidade turística de Yulara (cerca de 3000 habitantes). Não está longe de Kata Tjuta (também chamada de Olgas). Foram construídas áreas de observação especiais com acesso pela estrada e amplo estacionamento para dar aos turistas as melhores condições de visão do local tanto ao amanhecer quanto no crepúsculo.
    Em 1980 ocorreu o desaparecimento do bebê Azaria Chamberlain enquanto ela e os pais acampavam perto de Uluru. A mãe, Lindy Chamberlain, informou que Azaria tinha sido levada por um dingo (espécie de cachorro selvagem do deserto australiano), dando início ao julgamento mais famoso da história australiana, originando até mesmo um filme estrelado pela atriz Meryl Streep.
    Em 1985 o Governo australiano devolveu a propriedade de Uluru aos Aborígenes locais, os Anangu (aborígenes) arrendaram então de volta ao Governo Australiano pelo período de 99 anos como Parque Nacional.
    Escalar a pedra é uma atração popular para uma grande fração dos muitos turistas que visitam Ayers Rock a cada ano. Uma corda com alça torna a subida mais fácil, mas ainda é uma subida realmente longa e íngreme e muitos escaladores experientes desistem. Há várias mortes por ano como resultado direto de escalar a pedra, principalmente, por motivo de parada cardíaca. Os Anangu consideram a pedra sagrada e prefeririam que visitas não a escalassem. Eles não tentam proibir a escalada, mas tentam persuadir os visitantes a respeitar seus desejos de não o fazerem. Também a fotografia de algumas partes da pedra, inclusive a formação chamada o “Cérebro” não é autorizada.

    Espero que copiar do Google valha! hahahaha
    bjs

  8. Uluru (também Ayers Rock ou a Rocha) é um monólito situado ao Norte da área central da Austrália, no Parque Nacional de Uluru-Kata Tjuta perto da pequena cidade de Yulara, 400 km sudoeste de Alice Springs – latitude 25°20’40.54″ S 131° 02’07.25″ E. É o segundo maior monólito do mundo (depois de Monte Augustus, também na Austrália), mais de 318 metros (986 ft) de altura e 8 km (5 milhas) de circunferência. Também se estende 2,5 km (1.5 milhas) de profundidade no solo. Foi descrito pelo explorador Ernst Giles em 1872 como “o seixo notável.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, coloque seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui